Mercado abrirá em 5 h 26 min
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,64
    +0,18 (+0,28%)
     
  • OURO

    1.764,60
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    61.563,02
    -1.575,38 (-2,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.366,60
    -14,35 (-1,04%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    7.017,29
    +33,79 (+0,48%)
     
  • HANG SENG

    28.991,56
    +198,42 (+0,69%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    13.989,75
    -24,25 (-0,17%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7152
    -0,0059 (-0,09%)
     

Desenvolvedora do Fortnite processa Google na Austrália

·1 minuto de leitura
Logotipo da empresa Epic Games

A empresa americana Epic Games, que desenvolveu o jogo Fortnite, apresentou uma ação judicial contra o Google na Austrália por posição dominante na distribuição e no sistema de pagamento de aplicativos móveis.

A Epic Games já tentou julgamentos similares contra os gigantes Google e Apple na Europa, Reino Unido e Estados Unidos.

As comissões do Google e da Apple podem alcançar 30% do valor das transações realizadas por meio dos aplicativos móveis.

A Epic Games apresentou uma demanda judicial por "abuso de posição dominante" contra o sistema operacional Android do Google no Tribunal Federal da Austrália.

Em novembro, a Epic Games apresentou uma demanda similar contra a Apple.

"O Google dá a ilusão de ser aberto utilizando como argumento a presença nas lojas alternativas de aplicativos", disse o fundador e CEO da Epic Games, Tim Sweeney.

"Na realidade, estas situações são tão raras que quase não afetam o monopólio do sistema operacional Android", completou.

Um portavoz do Google na Austrália não comentou a informação.

juf/spi/zm/me/fp