Mercado abrirá em 9 h 51 min
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,51 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.825,40
    -36,00 (-1,93%)
     
  • BTC-USD

    38.829,27
    -1.104,45 (-2,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    965,41
    -27,06 (-2,73%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,63 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.478,64
    +41,80 (+0,15%)
     
  • NIKKEI

    28.906,75
    -384,26 (-1,31%)
     
  • NASDAQ

    13.913,50
    -67,75 (-0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0770
    +0,0150 (+0,25%)
     

Desenvolvedora confirma roubo de códigos-fonte de games como The Witcher 3

·2 minuto de leitura

A CD Projekt RED divulgou um comunicado nesta quinta-feira (10) em que voltou a mencionar os ataques cibernéticos que sofreu em fevereiro deste ano. A empresa confirmou que os dados roubados que circulam na internet — que podem incluir o código-fonte de The Witcher 3 — são legítimos e anunciou as medidas de segurança que tomou para se prevenir contra ações futuras.

Com uma linguagem vaga, a desenvolvedora disse que não pode confirmar com exatidão quais dados foram roubados, mas disse acreditar que eles podem estar relacionados a empregados e ex-empregados, bem como detalhes de seus contratos. “Além disso, não podemos confirmar se os dados envolvidos foram manipulados ou modificados em seguida à brecha”, afirmou a companhia.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Além de trabalhar com as autoridades policiais da Polônia, o estúdio também coopera com a Interpol e a Europol nas investigações do ocorrido. Como forma de se proteger de novos ataques, a empresa modificou sua estrutura central de tecnologia de informação, adotou firewalls de última geração e modificou sua solução de acesso remoto.

Outras ações envolveram limitar o número de contas com privilégios de administrador, a adoção de novos mecanismos de proteção em pontos de acesso e a contratação de diversos especialistas em cibersegurança que operam de forma externa. “Estamos comprometidos e preparados para tomar ações contra grupos que compartilham os dados em questão”, prometeu a CD Projekt RED.

Ocorridos em fevereiro deste ano, os ataques à desenvolvedora foram interpretados por muitos como uma represália aos problemas enfrentados pelo game Cyberpunk 2077. Na época, os responsáveis pelos ataques deram à empresa 48 horas para responder, ameaçando divulgar arquivos e documentos que poderiam fazer diminuir tanto a confiança do público quanto o valor das ações da empresa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos