Mercado fechará em 55 mins
  • BOVESPA

    100.164,68
    -1.095,07 (-1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.270,35
    -437,37 (-1,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,49
    -1,36 (-3,41%)
     
  • OURO

    1.904,20
    -1,00 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    12.875,05
    -274,98 (-2,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    256,45
    -6,97 (-2,65%)
     
  • S&P500

    3.383,37
    -82,02 (-2,37%)
     
  • DOW JONES

    27.519,95
    -815,62 (-2,88%)
     
  • FTSE

    5.792,01
    -68,27 (-1,16%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.399,50
    -264,00 (-2,26%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6418
    -0,0221 (-0,33%)
     

Desemprego na zona do euro continuará a aumentar, diz BCE em boletim

·1 minuto de leitura
Sede do BCE em Frankfurt
Sede do BCE em Frankfurt

FRANKFURT (Reuters) - O desemprego continuará a aumentar na zona do euro e há pouco espaço de alta na demanda por bens de consumo mesmo que a economia se recupere da recessão sem precedentes, disse o Banco Central Europeu em boletim econômico nesta quinta-feira.

O desemprego vai aumentar já que a taxa atual não captura totalmente o impacto da pandemia de coronavírus e os dados são impactados por esquemas de subsídio ao emprego, disse o BCE em um boletim que reflete amplamente as projeções econômicas e decisões de política monetária do BCE de 10 de setembro.

"Olhando à frente, há poucos sinais de dinamismo na demanda por bens de consumo", disse o BCE. "Embora a queda na renda das famílias tenha sido limitada, a taxa de poupança deve ter subido com força."

O banco também repetiu sua antiga postura de que está pronto para ajustar todos os seus instrumentos conforme necessário para elevar a inflação.

(Reportagem de Balazs Koranyi)