Mercado abrirá em 3 h 8 min

Desemprego continua em níveis historicamente altos, diz Powell

André Mizutani

Presidente do banco central americano afirmou que o mercado de trabalho pode ter chegado ao fundo do poço em maio e que recuperação das vagas perdidas levará anos O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, disse hoje que o relatório de empregos de maio foi uma surpresa bem-vinda, mas que "o Fed ainda não entende completamente" se o relatório "é um prenúncio de uma melhora futura, devido às grandes incertezas" neste momento.

Falando na entrevista coletiva após a reunião de política monetária do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), Powell disse que o relatório "provavelmente subestimou" a taxa de desemprego em até 3 pontos percentuais. De acordo com o relatório do Departamento do Trabalho dos EUA (DoL), a taxa de desemprego caiu a 13,3%, de 14,7% em abril.

O próprio Departamento de Trabalho disse, porém, que o dado pode estar incorreto. Funcionários que entraram em licença não-remunerada ou tiveram suas horas de trabalho reduzidas a zero foram contabilizados como empregados, mas fora do trabalho "por outros motivos".

Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, o BC dos Estados Unidos), diz que recuperação de empregos levará anos

Jacquelyn Martin/AP

“O mercado de trabalho pode ter atingido o fundo do poço em maio, mas não sabemos ainda", disse Powell. O presidente do BC disse que, mesmo com a retomada de vários dos empregos, é provável que milhões de trabalhadores não consigam retornar aos seus antigos empregos imediatamente e que "pode levar alguns anos" para que isso aconteça.

As projeções do Fed sofreram fortes revisões para o curto e médio prazo no comunicado divulgado hoje, mas as projeções de longo prazo foram mantidas amplamente estáveis. Powell comentou a falta de mudanças nas projeções divulgadas hoje, dizendo que, embora haja riscos de que os danos possam ser mais duradouros, "é muito cedo" para alterar as previsões de longo prazo. "Eu não mudei as minhas e espero que não precise".

Perguntado se o aumento nas bolsas de valores desde março é um sinal de uma possível bolha de crescimento, o presidente do Fed disse que o principal objetivo do banco central é garantir que os mercados estejam funcionando normalmente.

“Não estamos buscando atingir um nível específico de preços de ativos”, disse ele, acrescentando que os mercados financeiros “estão funcionando e esperamos que assim continuem”.

Questionado sobre a possibilidade de adoção de alguma forma de controle da curva de juros, Powell disse que isso ainda não chegou a ser discutido entre os integrantes do Fed. Ele disse, porém, que o BC americano está usando todas as suas ferramentas para apoiar o crescimento, mas reconhece os limites da capacidade do Fed de controlar os preços e disse que é preciso "humildade" para reconhecer isso.

"Mesmo com o crescimento visto nos últimos anos, não conseguimos levar a inflação à meta de 2%. Chegamos perto, em alguns momentos, mas não atingimos a meta", disse Powell.