Mercado fechado

Desemprego no Brasil registra leve queda, a 11,2%

(Arquivo) Fila de candidatos a vaga de emprego no Rio de Janeiro

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,2% no trimestre novembro-janeiro, uma queda de 0,8 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano anterior - apontam dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O desemprego entre novembro e janeiro aumentou ligeiramente, porém, em relação ao trimestre outubro-dezembro de 2019, quando ficou em 11%, o correspondente a cerca de 11,6 milhões de desempregados, informou o IBGE.

Este é o primeiro aumento em um mês desde o trimestre encerrado em março de 2019.

A taxa de janeiro em geral é superior à de dezembro, de acordo com os registros dos últimos anos, devido a contratações temporárias vinculadas às festas de final de ano.

A taxa de desemprego de 11,2% é a mais baixa registrada no trimestre móvel de novembro-janeiro desde 2016.

O setor informal ainda representa um volume significativo de 40,7%, apesar de o número de pessoas com contrato formal de trabalho ter aumentado 1,5% em relação ao trimestre outubro-dezembro, e 2,6%, em relação ao ano anterior.

Os números em termos gerais são boas notícias para a equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro.

A produção industrial retrocedeu 1,1% em 2019, em comparação a 2018, após registrar duas altas consecutivas. O crescimento, cujos números serão publicados no início de março, deverá exceder apenas 1%.

Os especialistas consultados pela Focus preveem um crescimento de 2,20% em 2020, abaixo dos 2,31% estimados no mês passado. As projeções podem ser revistas para baixo, no entanto, como consequência da epidemia do novo coronavírus na economia mundial.