Mercado abrirá em 1 h 58 min
  • BOVESPA

    125.675,33
    -610,27 (-0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.634,60
    +290,49 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,35
    -0,27 (-0,37%)
     
  • OURO

    1.832,20
    -3,60 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    38.915,30
    -1.269,24 (-3,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,88
    -5,48 (-0,59%)
     
  • S&P500

    4.419,15
    +18,51 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.084,53
    +153,60 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.013,68
    -64,74 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.887,75
    -150,00 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0301
    -0,0104 (-0,17%)
     

Descubra 13 opções de kits juninos para fazer o arraiá 'dendicasa' no estado do Rio

·2 minuto de leitura

A cozinha da chef Maria Lucia Branco já tem cheiro ora de canjica ora de caldo de ervilha. Durante este mês, ela cozinha para oferecer aos clientes a possibilidade de não abandonar os tradicionais arraiás, mas fazê-los de forma segura, sem sair de “dendicasa”. Com isso espera, é claro, melhorar o faturamento de seu pequeno negócio, a Marie Cuisine.

— Eu já oferecia opções de ceias de Natal e Ano-Novo, que sempre fizeram muito sucesso, mas durante o resto do ano mantinha o cardápio fixo, com as minhas especialidades, que são focaccia, nhoque, e outros. Mas este ano decidi oferecer opções para festas juninas. Minha expectativa é conseguir aumentar o volume de pedidos, tanto dos clientes habituais, que já conhecem meus pratos, e querem experimentar as novidades, quanto de clientes novos, que vão conhecer o meu trabalho pelos kits juninos — conta ela.

Oferecer doces e salgados típicos da época, como cuscuz e paçoca, e até cachorro quente, têm sido a saída para muitos empreendedores com dificuldades. Alguns vendem combos prontos e outros permitem aos clientes escolherem os itens. E há quem ofereça até itens de decoração ou de brincadeiras para compôr a festa, como Fernanda Pereira, que coloca estalinhos para as crianças. Em março do ano passado, com a chegada da pandemia do coronavírus ao país, ela e Leandro Ferreira, ambos fotógrafos, viram a renda ser impactada drasticamente, pela escassez de trabalhos. Com contas do casamento a pagar — embora a celebração ainda não tenha acontecido, em respeito às recomendações de não provocar aglomerações — eles decidiram apostar na venda de pães artesanais para complementar a renda mensal. Em junho, surgiu a ideia: oferecer kits com comidas típicas de arraiás, através da pequena empresa, a Felejo.

— O negócio foi se profissionalizando e, hoje, é nossa principal fonte de renda. Focamos cada vez mais no negócio. A gente se encontrou mesmo — conta Fernanda.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos