Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.564,44
    +1.852,44 (+1,57%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.399,80
    +71,60 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,31
    -0,38 (-0,58%)
     
  • OURO

    1.786,60
    +10,60 (+0,60%)
     
  • BTC-USD

    56.930,54
    +2.306,74 (+4,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.458,02
    +52,72 (+3,75%)
     
  • S&P500

    4.167,59
    +2,93 (+0,07%)
     
  • DOW JONES

    34.230,34
    +97,31 (+0,29%)
     
  • FTSE

    7.039,30
    +116,13 (+1,68%)
     
  • HANG SENG

    28.417,98
    -139,16 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.812,63
    -241,37 (-0,83%)
     
  • NASDAQ

    13.483,50
    -52,50 (-0,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4258
    -0,1135 (-1,74%)
     

Descarrilamento de trem no Egito deixa 11 mortos e 98 feridos

·1 minuto de leitura
Cena do local do acidente

CAIRO (Reuters) - Onze pessoas morreram e 98 ficaram feridas no domingo em um acidente de trem na província egípcia de Qalioubia, ao norte do Cairo, informou o Ministério da Saúde em um comunicado. 

  O trem estava indo do Cairo para a cidade de Mansoura, no delta do Nilo, quando quatro vagões descarrilaram, disse a Egyptian National Railways em um curto comunicado. 

Leia também:

  A causa do acidente está sendo investigada, acrescentou. 

  Mais de 50 ambulâncias levaram os feridos a três hospitais na província, disse o ministério. 

  O descarrilamento é mais um entre vários acidentes ferroviários recentes no Egito. 

  Pelo menos 20 pessoas morreram e quase 200 ficaram feridas em março, quando dois trens colidiram perto de Tahta, cerca de 440 km ao sul do Cairo. 

  Quinze pessoas ficaram feridas neste mês quando dois vagões de trem descarrilaram perto da cidade de Minya al-Qamh, cerca de 70 km ao norte do Cairo. 

  O ministro dos Transportes do Egito, Kamel El-Wazir, um ex-general do exército, enfrentou pedidos de demissão de alguns egípcios nas redes sociais. Ele as rejeitou e prometeu continuar trabalhando para modernizar a rede ferroviária. 

  (Por Mahmoud Mourad e Ahmed Mohamed Hassan; reportagem adicional de Nayera Abdallah)