Mercado abrirá em 9 h 25 min

Deral faz leve redução da safra de soja do Paraná; vê alta para milho safrinha

·2 minuto de leitura
Agricultor observa lavoura de soja

SÃO PAULO (Reuters) - A produção de soja 2020/21 do Paraná foi estimada em 20,38 milhões de toneladas nesta quinta-feira, um leve recuo ante as 20,47 milhões projetadas em novembro, disse o Departamento de Economia Rural (Deral), que trouxe também perspectivas positivas para o milho segunda safra.

Com a revisão, a colheita de soja deve registrar queda de 2% em relação ao volume obtido na temporada anterior, no segundo maior Estado produtor da oleaginosa do Brasil, atrás apenas de Mato Grosso.

Em sua primeira projeção para a segunda safra de milho --a maior da temporada-- o Deral estimou produção de 13,43 milhões de toneladas, alta de 14% ante as 11,79 milhões de toneladas colhidas na "safrinha" de 2019/20.

O otimismo para a safrinha é fruto de uma alta de 2% na área de plantio, para 2,34 milhões de hectares, e possível elevação na produtividade de 5,12 para 5,73 toneladas por hectare.

"Não é a maior área que já tivemos, produtividade também não, nosso recorde de produtividade foi 6 mil quilos por hectare, mas é uma safra boa, considerando que temos fatores climáticos que podem impactar", disse o analista de milho do Deral Edmar Gervásio.

Ele disse que em janeiro, período em que começa o plantio, será possível ter "uma cara mais consistente" sobre a segunda safra do cereal, principalmente no que se refere ao tamanho da área semeada.

A estimativa para a primeira safra de milho foi mantida em 3,39 milhões de toneladas.

No trigo, o Deral fez um ligeiro ajuste na perspectiva de produção da safra 2019/20, que já foi colhida, para 3,067 milhões de toneladas ante 3,05 na previsão de novembro. Com isso, a colheita deste ano foi 43% maior ante a temporada passada, quando o Estado passou por fortes problemas climáticos.

(Por Nayara Figueiredo)