Mercado fechará em 59 mins
  • BOVESPA

    117.288,66
    +824,59 (+0,71%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.149,97
    -903,59 (-2,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,15
    +0,54 (+1,03%)
     
  • OURO

    1.843,80
    -7,10 (-0,38%)
     
  • BTC-USD

    30.482,20
    -1.533,00 (-4,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    613,33
    -26,59 (-4,16%)
     
  • S&P500

    3.797,52
    -52,10 (-1,35%)
     
  • DOW JONES

    30.633,89
    -303,15 (-0,98%)
     
  • FTSE

    6.567,37
    -86,64 (-1,30%)
     
  • HANG SENG

    29.297,53
    -93,73 (-0,32%)
     
  • NIKKEI

    28.635,21
    +89,01 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.311,50
    -174,00 (-1,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5176
    +0,0068 (+0,10%)
     

Deputados pedem que CPMI das Fake News apure ataques contra Felipe Neto

MÔNICA BERGAMO
·1 minuto de leitura
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 25.09.2017 - O youtuber Felipe Neto em quarto de hotel no Itaim na zona oeste de São Paulo. Ele está lançando nova plataforma de vídeo. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 25.09.2017 - O youtuber Felipe Neto em quarto de hotel no Itaim na zona oeste de São Paulo. Ele está lançando nova plataforma de vídeo. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A liderança do PSOL na Câmara dos Deputados encaminhou um ofício ao senador Angelo Coronel (PSD-BA), presidente da CPMI das Fake News, solicitando que a comissão apure os ataques virtuais promovidos contra o youtuber Felipe Neto.

O influenciador tem sido alvo de fake news que o acusam de incentivar a pedofilia. Uma montagem que atribui a ele a frase "criança é que nem doce, eu como escondido" foi compartilhada em redes sociais como o Twitter, o Facebook e o WhatsApp.

Para os parlamentares do PSOL, a ação difamatória pode ter vínculos com o chamado "gabinete do ódio", estrutura do Palácio do Planalto que seria usada para disseminar mensagens de difamação.

"O modus operandi utilizada pelo 'gabinete do ódio' levanta séria suspeita de que o caso tenha sido mais uma peça produzida e disseminada sob os comandos da organização desta criminosa conhecida", afirma o ofício.

O partido pede que a CPMI das fake News tome medidas pela busca e apreensão de provas da campanha contra o youtuber a fim de evitar que elas sejam destruídas.

"É indisfarçável a participação de uma rede de fake News, amplamente articulada, que ataca, difama e calunia, de forma sistemática e organizada, qualquer opositor democrático ao atual mandatário da República", diz o texto.

"Felipe Neto, por seus compromissos com a democracia e com as liberdades fundamentais, é mais uma vítima dessa estrutura criminosa", segue.

Em seu perfil no Twitter, o influenciador afirmou que sua equipe derrubou, na segunda (27), 1.247 vídeos enviados para o Facebook e Instagram com informações caluniosas, a maioria com acusações de pedofilia.