Mercado fechado

Deputado do PT questiona se Weintraub usou avião da FAB para sair do Brasil

MÔNICA BERGAMO
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL 23.09.2019 - Alexandre Padilha (médico e político). Pré-estreia do documentário

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-ministro da Saúde e deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) enviou nesta quarta-feira (24) um requerimento de informação ao Ministério da Defesa questionando se o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub utilizou aeronave pertencente à Força Aérea Brasileira (FAB) para deixar o país.

"Em caso positivo, qual a justificava utilizada pelo senhor Abraham Weitraub ou pelo Ministério da Educação para o emprego do uso de aeronave pública para esta viagem?", questiona o documento, que também requer informações sobre o trajeto realizado, quais os custos da viagem para os cofres públicos e os nomes dos passageiros e tripulantes.

O pedido de Padilha se baseia em publicação do grupo de hackers Anonymous Brasil, desta terça (23), que pede informações sobre "o vôo de uma aeronave do modelo VC-2 partindo da ALA 1 na madrugada do dia 20 de junho em Brasília com destino à Flórida".

Weintraub viajou na sexta (19) para Miami e já se encontrava nos Estados Unidos na manhã de sábado (20), horas antes de a exoneração ser oficializada no Diário Oficial da União. Nesta terça, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) retificou a data de demissão do ex-ministro e estabeleceu que a exoneração passou a valer na sexta-feira.

A ida às pressas de Weintraub aos EUA antes mesmo de oficializada a sua demissão levantou dúvidas sobre como ele entrou em território americano e como vai permanecer no país com as restrições impostas a passageiros que chegam do Brasil em meio à pandemia do coronavírus.

Em pedido similar feito ao governo federal via Lei de Acesso à Informação, o gabinete do deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP) questionou se Weintraub pegou avião da FAB na rota para deixar o Brasil, se usou passaporte diplomático e se foi recebido nos EUA por Nestor Forster, indicado a embaixador do Brasil em Washington.

Ministros de Estado têm direito a passaporte diplomático, e Weintraub foi beneficiado com o documento em julho de 2019, segundo informações do Ministério das Relações Exteriores. Não há informação oficial se ele fez uso desse passaporte e se viajou com a família.