Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    50.313,70
    +658,96 (+1,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Deputado bolsonarista propõe que Rio volte a ser capital do país

Anita Efraim
·1 minuto de leitura
Deputado Daniel Silveira, do PSL do Rio de Janeiro (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
Deputado Daniel Silveira, do PSL do Rio de Janeiro (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou um Projeto de Emenda à Constituição para que o Rio de Janeiro seja a capital do Brasil. O bolsonarista quer que haja uma “dupla capital”, mas que o Congresso Nacional fique na capital fluminense.

Dessa forma, Brasília seguiria sendo uma das capitais do país, onde ficariam os outros poderes.

O argumento do deputado do PSL para transferir o Congresso para o Rio é que seria “um passo de fundamental importância prática e simbólica para a materialização do slogan ‘Mais Brasil, Menos Brasília’ – síntese do programa de governo do presidente Jair Bolsonaro”.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Daniel Silveira acredita que a medida fortaleceria a independência dos poderes.

Na PEC, o deputado ainda justifica que desde que a capital brasileira se transferiu para Brasília, houve “efeitos perversos ao Rio” e afirmou que “jamais houve indenização, ao contrário do prometido”.

Leia também

Daniel Silveira, em 2018, foi um dos responsáveis por quebrar uma placa com o nome da ex-vereadora Marielle Franco. Na ocasião, ele estava ao lado de Wilson Witzel, atualmente governador do estado do Rio de Janeiro.