Mercado abrirá em 9 h 47 min
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,75
    +0,37 (+0,58%)
     
  • OURO

    1.769,20
    -1,40 (-0,08%)
     
  • BTC-USD

    54.452,97
    -2.269,51 (-4,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.240,25
    -58,70 (-4,52%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.026,83
    -79,32 (-0,27%)
     
  • NIKKEI

    29.150,71
    -534,66 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.914,00
    +16,75 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6920
    +0,0163 (+0,24%)
     

Deputado autor de lei contra vacina obrigatória morre por coronavírus

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
O deputado estadual Silvio Fávero (PSL-MT), vítima da Covid-19, defendia uso de medicamentos sem eficácia contra o novo coronavírus

Morreu neste sábado (13) o deputado estadual Silvio Antônio Fávero (PSL-MT), aos 54 anos, por complicações do novo coronavírus. O parlamentar estava internado desde o dia 4 em Lucas do Rio Verde.

Leia também:

Segundo a assessoria de imprensa, o quadro de saúde se agravou nesta madrugada, chegando ao quadro de infecção generalizada.

O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), lamentou a morte do deputado em sua rede social. A Assembleia Legislativa do estado (ALMT) decretou luto oficial de três dias, segundo o presidente da Casa, Max Russi (PSB).

Apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Silvio Fávero apoiava a agenda do Governo Federal, contrária à vacinação e favorável ao uso de medicamentos sem eficácia comprovada para o tratamento do novo coronavírus.

Em junho de 2020, ele chegou subir à tribuna da Assembleia para defender a distribuição do chamado “kit Covid”. “Desde março, o presidente fala em prevenção. Prevenção não faz mal nenhum, gente”, afirmou o parlamentar, segurando caixas de azitromicina e ivermectina. Ele ainda duvidou da quantidade de óbitos por Covid e indagou: “Será que o nosso presidente está errado?”.

Silvio Fávero é autor de um projeto de lei que assegura “o direito de o cidadão escolher ou não pela sua vacinação contra a Covid-19”.

“O projeto visa também evitar que a vacinação seja compulsória, eis que, atualmente, subsiste insegurança quanto à eficácia e eventuais efeitos colaterais das vacinas, onde apresentam um risco que, sem dúvida alguma, é irreparável, já que os efeitos a curto, médio e longo prazo da vacina são desconhecidos, a obrigatoriedade de ser vacinado se mostra inconstitucional, já que colocará vidas em risco”, justificou o parlamentar.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.