Mercado abrirá em 5 h 40 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,01
    -0,25 (-0,35%)
     
  • OURO

    1.812,40
    -9,80 (-0,54%)
     
  • BTC-USD

    38.521,85
    -1.714,73 (-4,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    934,73
    -26,17 (-2,72%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.080,19
    -1,53 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    26.160,59
    -75,21 (-0,29%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    14.976,25
    +23,50 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1192
    -0,0249 (-0,41%)
     

Deputado argentino propõe projeto de lei para que empresas paguem salários com criptomoedas

·2 minuto de leitura
Mapa da Argentina e Bitcoin
Mapa da Argentina e Bitcoin

O deputado argentino José Luis Ramón propôs um projeto de lei que permite que os trabalhadores sejam pagos em criptomoedas.

A inflação na Argentina é um tema que tem chamado atenção nos últimos anos. Com grande perda do poder de compra, o governo traçou uma projeção de aumento nos preços de até 29% em 2021.

Assim, o Peso argentino é uma das piores moedas da América do Sul, colocando a situação da população sob pressão.

Deputado apresenta projeto que pode levar Argentina a legalizar pagamentos de salários em Bitcoin

Segundo o Deputado José Luis Ramón, um projeto de lei foi apresentado na Argentina para que trabalhadores recebam parte ou todo salário em criptomoedas. A proposta visa fortalecer sua autonomia e ir contra a alta inflação projetada no país, que corrói o poder de compra da população.

“Apresentei um projeto de lei para que os trabalhadores em regime de dependência e exportadores de serviços tenham a opção de receber seu salário integral ou parcial em criptomoedas. A ideia é que possam fortalecer sua autonomia e conservar o poder aquisitivo de sua remuneração”

Para Ramón, sem essa lei, as pessoas correm o risco de perder direitos e uma autonomia de suas remunerações. Além disso, com a regra clara para as pessoas e empresas, os funcionários poderão ter protegido seus direitos trabalhistas no país.

“Esta iniciativa surge da necessidade de promover uma maior autonomia e governação das remunerações, sem que isso implique perda de direitos ou exposição a situações de abuso no âmbito da relação de trabalho.”

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Nova lei garante que funcionário escolha qual criptomoeda quer receber como pagamento

Conforme o portal de notícias argentino Cronista, a nova proposta do deputado pode garantir que a Lei 27.541 não seja descumprida no país. Além disso, permite que funcionários das empresas possam escolher qual a criptomoeda será utilizada para pagamento e, em qual porcentagem.

Ao receber o salário em criptomoedas, o valor em pesos da previdência já seria debitado do valor. Ou seja, contribuições e impostos continuariam sendo debitados em pesos, não em criptomoedas segundo o projeto.

Pagamento de férias, avisos, vales, entre outros, também poderiam passar a ser pagos em criptomoedas. A nova proposta é promissora e aproximaria a população argentina da realidade já vista em El Salvador.

Apesar disso, o Banco Central da Argentina fez um recente alerta contra o Bitcoin, fato que poderia pesar na aprovação do projeto.

Grandes empresas do país, como o Mercado Livre, por exemplo, já tem Bitcoin em suas reservas de valor.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos