Mercado fechará em 4 h 33 min
  • BOVESPA

    129.900,43
    -307,53 (-0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.948,12
    -81,42 (-0,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,77
    +0,89 (+1,26%)
     
  • OURO

    1.862,20
    -3,70 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    39.959,20
    -750,63 (-1,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    996,30
    -14,31 (-1,42%)
     
  • S&P500

    4.244,40
    -10,75 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.241,03
    -152,72 (-0,44%)
     
  • FTSE

    7.169,09
    +22,41 (+0,31%)
     
  • HANG SENG

    28.638,53
    -203,60 (-0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.441,30
    +279,50 (+0,96%)
     
  • NASDAQ

    14.077,25
    -47,50 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1658
    +0,0343 (+0,56%)
     

Depois do setor de eventos, salão de beleza quer programa de recuperação do governo

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF: Deputado Ricardo Izar (Progressistas-SP). (Foto: Alan Marques/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF: Deputado Ricardo Izar (Progressistas-SP). (Foto: Alan Marques/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os salões de beleza vão protocolar nesta terça-feira (25) na Câmara dos Deputados um projeto de lei para pedir a criação do Persbe, que seria o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Beleza e Bem Estar, nos moldes do Perse, feito para o setor de eventos.

De autoria dos parlamentares Ricardo Izar (Progressistas-SP) e Soraya Santos (PL-RJ), a medida temporária pede para facilitar o acesso a linhas de crédito, renegociação de dívidas e compensação de salários dos funcionários.

O presidente da ABSB (Associação Brasileira de Salões de Beleza), José Augusto Santos, diz que a ajuda é necessária porque 90% dos estabelecimentos não conseguiram suportar a folha de pagamento no começo deste ano, e a solução oferecida pelo governo com a liberação para o corte e a suspensão de contratos de trabalho veio tarde demais.

“Queremos que o governo priorize e destine recursos aos setores mais afetados pela pandemia”, diz Santos.