Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    45.284,72
    -1.131,99 (-2,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Depois de prever pandemia, Bill Gates se preocupa agora com duas novas ameaças

Wagner Wakka
·1 minuto de leitura

Bill Gates já tem a previsão para as próximas catástrofes que podem assolar a humanidade. O fundador da Microsoft ganhou (ainda mais) fama recentemente após ter previsto, lá em 2015, que uma epidemia seria o grande problema no futuro recente da humanidade.

Em entrevista ao jornal Daily Star, ele disse que acredita que duas novas questões podem impactar profundamente nosso cotidiano: o bioterrorismo e as mudanças climáticas. Sobre as questões de temperatura e clima do planeta, ele acrescenta: “A cada ano isso representaria um número de mortes ainda maior do que tivemos nesta pandemia”.

Já sobre o bioterrorismo, ele acredita que poderia ter um impacto ainda maior nas pessoas do que no caso de um vírus comum, como o da COVID-19. “Alguém que queira causar danos pode criar um vírus e isso significa que o custo, a chance de se deparar com isso é mais do que epidemias de origem natural como a atual”.

Embora Gates tenha “previsto” pandemia lá em 2015 em um TED Talk, isso não significa que o executivo seja um vidente. A comunidade científica discute há tempos uma possível ameaça de pandemia, por conta de aumento de viagens e globalização. Logo, esta não foi exatamente uma invenção de Gates.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: