Mercado fechará em 3 h 46 min

Depois do Fusion, Ford Edge pode ser o próximo a sair de linha

br.info@motor1.com (Nicolas Tavares)
Ford Edge ST (BR)

Consultoria revela que a marca não tem planos para uma nova geração do crossover

Depois de tirar de linha seus sedãs e hatchbacks nos Estados Unidos, a Ford continua a fazer ajustes em sua linha. Agora o modelo que estaria no fim da linha é o Ford Edge, SUV grande feito sobre plataforma do sedã Fusion. A informação foi revelada pelo site Ford Authority, citando a consultoria AutoForecast, que revela que a marca não tem planos para um substituto a ser feito na fábrica canadense de Oakville.

O Ford Edge é um dos poucos modelos ainda produzidos com a plataforma CD4, a mesma do sedã Fusion, que está deixando de ser produzido. Para piorar, a fábrica de Oakville produz apenas o crossover e o Lincoln Nautilus, sua variante de luxo, pois a fabricação do Ford Flex e Lincoln MKT já foi encerrada no ano passado. Para piorar, a marca estaria planejando enviar a produção do Nautilus para a China a partir de 2023, data em que o Edge deveria ganhar uma nova geração.

Outro motivo para o Edge estar na corda bamba seria a nova linha de SUVs e crossovers da Ford. A marca começou a oferecer modelos como o Escape e o Explorer nos EUA, e se prepara para o lançamento do Bronco e do Bronco Sport. Sem falar que o Fusion será substituído por um crossover que ficaria no mesmo espaço que o Edge. “Todos estes novos modelos, e mais alguns (eletrificados ou não) a serem lançados nos próximos três a cinco anos estarão no mesmo espaço [que o Edge]”, explica Sam Fiorani, vice-presidente de previsão global da AutoForecast.

Mais sobre o Ford Edge

Por outro lado, a AutoForecast aponta alguns motivos pelos quais o Edge pode ter uma sobrevida. A marca está para renegociar os contratos com o sindicato da fábrica (que é o mesmo dos complexos em Essex e Windsor). Com uma notícia como essas, a fabricante ganharia uma moeda de barganha para conseguir um acordo melhor com o sindicato, oferecendo um investimento para produzir a nova geração do crossover.

O Edge ainda tem vendas razoáveis, registrando 138.515 unidades nos Estados Unidos ao longo de 2019. O problema é que muitas dessas vendas são para frotistas, e não para pessoas físicas. E, como sabemos bem com a situação de vendas diretas no Brasil, isso não dá muito lucro para a fabricante.

Caso o Ford Edge ganhe uma nova geração, os rumores dizem que terá uma nova plataforma e que ela poderia ser a CD6, usada pelo Explorer atual. Como trata-se de uma base modular, pode ser usada em uma versão reduzida para o crossover – há planos de utilizá-la até mesmo no novo Mustang. A dúvida é se a Ford ainda terá espaço para este SUV com tantos outros sendo oferecidos...

Fotos: divulgação


Source: Ford Authority