Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.865,90
    -50,40 (-2,63%)
     
  • BTC-USD

    23.416,42
    -117,91 (-0,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Depois de Touro de Ouro, Bolsa de Valores cai 1,13%

Touro de Ouro
Escultura foi retirada de frente do prédio da B3 na noite desta terça-feira (23)

(NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

  • Bolsa de Valores cai 1,13% depois de Touro de Ouro

  • Escultura foi instalada no dia 16 de novembro e retirada na noite de ontem (23)

  • Em sua breve trajetória, foi alvo de protestos e críticas por parte dos cidadãos

Se a meta da B3 era trazer prosperidade com o Touro de Ouro, o plano parece ter ido por água abaixo assim como a escultura. Desde a instalação da peça, em 16 de novembro, até sua retirada, feita na noite de ontem (23), a Bolsa de Valores registrou queda de 1,13%.

A obra foi inspirada no Touro de Ouro de Wall Street (EUA) e financiada pela própria instituição, em parceria com Pablo Spyer, economista e educador financeiro. O design ficou por conta de Rafael Brancatelli, arquiteto e artista plástico.

Protestos e críticas

Representando a prosperidade do mercado financeiro, a escultura não agradou desde sua inauguração. Usuários no Twitter reclamaram que o momento não podia ser pior, já que milhares de brasileiros sofrem com a inflação e falta do que comer.

Na manhã seguinte à instalação em frente ao prédio da B3, no Centro de São Paulo, o Touro foi alvo de protestos contra a fome e teve cartazes colocados em sua estrutura. No dia posterior, ele amanheceu pichado com os dizeres “taxar os ricos”.

Por volta das 22h da noite desta terça-feira (23), a escultura teve sua breve trajetória encerrada. Conforme publicou o g1, a decisão da retirada da peça partiu da própria Bolsa. Após denúncias de irregularidade, a Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento (SMUL), decidiu pela remoção e a B3 sofreria multa por falta de licença urbanística.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A instalação do Touro não passou pela Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU). Houve infração dos artigos 39 e 40 da Lei Cidade Limpa, passíveis de multa. O valor deve ser definido pela Subprefeitura da Sé, que é responsável pela área onde o monumento está instalado.