Mercado abrirá em 1 h 2 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,12
    -1,27 (-3,40%)
     
  • OURO

    1.877,90
    -1,30 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    13.104,48
    -58,91 (-0,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,82
    -13,87 (-5,09%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.601,65
    +18,85 (+0,34%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.331,94
    -86,57 (-0,37%)
     
  • NASDAQ

    11.240,25
    +107,50 (+0,97%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7196
    -0,0148 (-0,22%)
     

Depois de atrasos, SpaceX finalmente consegue lançar mais 60 satélites Starlink

Danielle Cassita
·2 minutos de leitura

Depois de duas semanas de atrasos, a SpaceX finalmente conseguiu lançar seu 13º lote de satélites Starlink, que farão parte da megaconstelação de satélites em que a empresa vem trabalhando. O lançamento ocorreu nesta terça-feira (06) no Kennedy Space Center, da NASA, com um foguete Falcon 9 que levou um lote com 60 satélites para a órbita. Este lançamento representou a 17º missão da SpaceX neste ano.

A missão deveria ter sido lançada em setembro, mas sofreu vários adiamentos devido a condições climáticas desfavoráveis e problemas no sistema em solo. Com o tempo mais amigável desta vez, o foguete Falcon 9 pôde lançar novo o lote de satélites, que estavam programados para se separarem do foguete cerca de 60 minutos depois do lançamento. Então, apenas 9 minutos após o lançamento, o primeiro estágio do foguete voltou à Terra e pousou em uma embarcação da SpaceX que já estava posicionada para recebê-lo no oceano Atlântico.

Confira o momento do lançamento:

O propulsor deste lançamento agora conta com três voos em seu histórico e pousou com sucesso na embarcação Of Course I Still Love You ao retornar para a Terra. Anteriormente, o foguete levou os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley, da NASA, para a Estação Espacial Internacional. Ainda hoje, a SpaceX deverá tentar recuperar a carenagem da carga útil do Falcon 9.

Esta missão faz parte da megaconstelação de satélites em que a SpaceX vem montando na órbita da Terra, que irá fornecer internet banda larga de alta velocidade e baixa latência a todo o mundo — beneficiando principalmente áreas mais remotas e rurais. A SpaceX planeja que, inicialmente, a constelação tenha 1.440 satélites; entretanto, Elon Musk, CEO da empresa, já comentou que será necessário ter entre 500 e 800 satélites operacionais para o serviço ser iniciado numa primeira fase. Então, empresa está chegando perto deste objetivo, uma vez que já conta com cerca de 800 satélites em órbita, contando com este lançamento mais recente.

Apesar dos benefícios oferecidos pela futura conexão de internet, a SpaceX vem recebendo algumas críticas devido aos problemas que os satélites estão causando nas observações astronômicas do céu noturno — pouco tempo após o lançamento do primeiro lote, no ano passado, astrônomos já expressaram preocupações sobre as consequências que o brilho dos satélites poderia causar, problema este que foi se confirmando como real a cada novo lançamento realizado. Entretanto, a SpaceX vem trabalhando em soluções para reduzir o brilho dos satélites, como um revestimento que diminui a luz refletida por eles somados a visores em determinadas partes dos equipamentos, a fim de desviar a luz solar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: