Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.920,61
    +356,17 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.934,91
    +535,11 (+1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,81
    +0,10 (+0,15%)
     
  • OURO

    1.814,70
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    56.241,85
    -576,55 (-1,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.460,24
    -11,17 (-0,76%)
     
  • S&P500

    4.201,62
    +34,03 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    34.548,53
    +318,19 (+0,93%)
     
  • FTSE

    7.076,17
    +36,87 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.816,72
    +179,26 (+0,63%)
     
  • NIKKEI

    29.396,11
    +64,74 (+0,22%)
     
  • NASDAQ

    13.652,50
    +54,75 (+0,40%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3670
    +0,0004 (+0,01%)
     

Denatran anuncia CRV digital integrado à Carteira Digital de Trânsito

Ramon de Souza
·1 minuto de leitura

A Carteira Digital de Trânsito (CDT), aplicativo oficial do Denatran usado para exibir uma versão digitalizada e legalmente válida da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), receberá em breve uma série de novos recursos bem úteis para o condutor brasileiro. A principal delas é a adição de uma versão digital do Certificado de Registro de Veículo (CRV), documento crucial que também é conhecido pela antiga sigla DUT.

O anúncio foi feito pelo próprio Eduardo Sanches Faria, coordenador geral de sistemas, informação e estatística do Denatran, durante sua participação no evento virtual Mobi-ID 2020 ocorrido nesta última quinta-feira (20). Segundo Eduardo, os testes devem começar já em janeiro de 2021 e a ideia é que, em 2022, os órgãos de trânsito estaduais deixem de emitir a versão impressa do documento.

Vale lembrar que, atualmente, os Detrans já substituíram o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) impresso por uma versão eletrônica. Sendo assim, o condutor não precisa portar documentos em seu automóvel — basta usar o celular para exibir sua habilitação e o comprovante de licenciamento caso seja abordado por alguma autoridade competente.

Além do CRV, o app da CDT deve ganhar mais funções úteis em breve: exibição de pontuação, indicação do real infrator (no caso de infrações sem flagrante) comunicação de venda de veículo, transferência de propriedade, alerta de roubo ou furto, registro de defesa e recursos da infração e atualização de endereço. Atualmente, o aplicativo já é usado por 10,2 milhões de CNHs ativas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: