Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.197,82
    +967,70 (+0,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.845,83
    -200,75 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,07
    +0,31 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.724,90
    +4,10 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    20.115,15
    -154,41 (-0,76%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,09
    -2,31 (-0,50%)
     
  • S&P500

    3.783,28
    -7,65 (-0,20%)
     
  • DOW JONES

    30.273,87
    -42,45 (-0,14%)
     
  • FTSE

    7.052,62
    -33,84 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.633,25
    +9,50 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1379
    -0,0300 (-0,58%)
     

Demora no lançamento da Artemis atrasa outros projetos espaciais

Novo lançamento da Artemis deve acontecer no sábado, dia 3 (AP Photo/John Raoux)
Novo lançamento da Artemis deve acontecer no sábado, dia 3 (AP Photo/John Raoux)
  • Foguete que leva espaçonave também leva 10 satélites, que esperam há 1 ano para serem lançados

  • Bateria dos satélites está tão baixa que mais um atraso pode fazer com que não funcionem

  • Novo lançamento da Artemis 1 está previsto para este sábado (3), às 15h17.

O atraso no lançamento do Artemis 1 está comprometendo outra missão que está pegando carona no Space Launch System (SLS), foguete da NASA que está levando a espaçonave. Uma carga de 10 satélites CubeSats, do tamanho aproximado de uma caixa de sapatos, está parada no SLS há mais de um ano devido a vários atrasos no projeto.

Os operadores desses satélites agora estão preocupados que as baterias a bordo dos CubeSats estão tão esgotadas que não consigam ter energia suficiente para completar sua missão, que é de abrir os painéis solares que servirão de fonte de energia para os minissatélites.

“Quanto mais esperamos, maior o risco de as baterias morrerem”, disse Ben Malphrus, que ajuda a operar o Lunar IceCube CubeSat, à revista Science.

Outro operador de um CubeSat chamado LunaH Map estima que sua reserva de bateria esteja atualmente em cerca de 50%, alertando que, se cair abaixo de 40%, não poderá executar a sequência de operação inicial necessária para desenrolar os painéis solares. Craig Hardgrove, da Universidade Estadual do Arizona, que lidera a equipe de operações do LunaH Map, disse que pediu à Nasa acesso ao satélite para recarregá-lo, mas foi negado.

“Você não pode concordar em pegar passageiros e depois matá-los”, disse ele, ao mesmo tempo em que reconhece que as missões CubeSats sempre encontram riscos. “Não seria uma missão CubeSat se você não estivesse ansioso”, disse ele.

O último atraso do lançamento da missão Artemis I aconteceu na segunda-feira, faltando apenas 40 minutos restantes na contagem regressiva. A NASA agora espera realizar o lançamento neste sábado, 3 de setembro, a partir das 15h17 no horário de Brasília, podendo acontecer até as 17h17.