Mercado abrirá em 1 h 18 min
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,30 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,22
    -2,06 (-2,70%)
     
  • OURO

    1.761,90
    +7,90 (+0,45%)
     
  • BTC-USD

    16.204,94
    -354,73 (-2,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,60
    -3,05 (-0,80%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.450,92
    -35,75 (-0,48%)
     
  • HANG SENG

    17.297,94
    -275,64 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    28.162,83
    -120,20 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.673,75
    -109,00 (-0,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6239
    -0,0005 (-0,01%)
     

Demi Lovato faz show mais rock da noite com banda 100% feminina

Aos 30 anos, a americana Demetria “Demi” Lovato não é mais uma estrelinha da Disney, como suas colegas de geração Miley Cyrus e Selena Gomez: depois de mais de uma década de carreira discográfica, com altos e baixos — como os da vida pessoal, que geraram músicas confessionais como “Sober” e “Substance” —, com o recém-lançado “Holy fvck” ela garante ter se jogado de vez no rock’n’roll.

Tempo real: companhe ao vivo atrações e bastidores da Cidade do Rock

Rock in Rio: ao lado do pai, Preta Gil presta homenagem ao irmão Pedro, vítima de acidente

O disco é a base da turnê atual, que garantiu a Demi, de longe, o show mais roqueiro do domingo, no Palco Mundo. À frente de uma banda 100% feminina, em que se destaca a guitarrista Nita Strauss (definida pelo ex-patrão Alice Cooper como “ela tem cara de modelo e toca como Eddie Van Halen”), Demi mergulhou nas músicas do disco, acompanhada pela plateia em letras como as de “Substance”, “City of Angels” e “Holy fvck”, além da faixa-título. Músicas mais antigas, como “Sorry not sorry”, ganharam um belo molho de guitarra distorcida e bateria furiosa, mantendo a unidade do show.

Uma festa roqueira da pesada, não fosse o som baixo do Palco Mundo, que privou muita gente de ouvir uma provável futura estrela do rock com a pressão que ela merecia.