Mercado fechará em 2 h 43 min

Demanda por voos da Gol cresce 5% e oferta sobe 12% em maio ante abril

Allan Ravagnani

Na comparação com maio do ano passado, porém, demanda caiu 93,7% e oferta encolheu 93,1% A demanda total por voos da Gol Linhas Aéreas, medida pela razão passageiros-quilômetro transportados (RPK), caiu 93,7% em maio na comparação com o mesmo mês de 2019, assim como a oferta de assentos, medida na razão assentos-quilômetro oferecidos (Ask), que se retraiu 93,1% na mesma base de comparação. A taxa de ocupação das aeronaves foi de 74,8% no mês.

Na comparação com o mês de abril, a demanda cresceu 5% e a oferta subiu 12% em maio. Durante o mês, a companhia aumentou a malha aérea para 70 voos diários, atendendo o aumento da demanda nos aeroportos do Galeão (RJ), Brasília, Congonhas (SP), Santos Dumont (RJ), Navegantes (SC) e Foz do Iguaçu (PR).

A Gol informou que não fez voos internacionais regulares em maio.

No mercado regular doméstico, a demanda recuou 92,7% e a oferta encolheu 91,9% em maio na comparação anual. A taxa de ocupação diminuiu 8,3 pontos percentuais e fechou o mês com uma média de 74,8%.

A razão Ask é o número de assentos disponíveis multiplicado pelos quilômetros voados, enquanto a RPK é calculado ao multiplicar-se o número de passageiros pagantes pelos quilômetros voados.

Mais cedo, a Gol informou que adiou a divulgação dos resultados financeiros do primeiro trimestre para o dia 19 de junho, antes da abertura das negociações na B3, de acordo com comunicado publicado na CVM.

Inicialmente, o balanço do primeiro trimestre estava marcado para dia 12 de junho.

Reprodução / Facebook GOL