Mercado fechará em 6 h 38 min

Demanda de MPEs por crédito deve crescer 75% por causa de pandemia, estima FGV

EDUARDO CUCOLO

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A pandemia de Covid-19 deve elevar a demanda de micro e pequenas empresas por crédito para R$ 472 bilhões neste ano, valor 75% superior aos R$ 270 bilhões concedidos em todo o ano passado.

Os dados são parte de um estudo realizado pelo FGVcemif (Centro de Estudos em Microfinanças e Inclusão Financeira da Fundação Getulio Vargas) divulgado nesta terça-feira (23).

A estimativa tem como base a receita dessas empresas por setor e a queda média de faturamento por conta da epidemia de um total de 17,3 milhões de empresas, incluídos 9,8 milhões de microempreendedores individuais, 6,6 milhões de microempresas e 900 mil empresas de pequeno porte.

Para os três primeiros meses de isolamento social e fechamento temporário de empresas por causa da pandemia, a demanda não atendida por crédito seria de R$ 57 bilhões.

"O crédito é importante para essas empresas resistirem, pois elas podem se ajustar fazendo demissões, o que aumenta o desemprego num momento já de crise e recessão", afirma Lauro Gonzalez, coordenador do FGVcemif e um dos autores do estudo.

"Estamos falando muitas vezes de uma pessoa que vive daquela empresa e que tem um ou dois empregados. A sobrevivência dessa empresa significa a sobrevivência do próprio fluxo de renda dessa pessoa e dos seus funcionários."