Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    47.534,46
    +432,46 (+0,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7577
    +0,0188 (+0,28%)
     

Demanda da China ajuda indústria da Alemanha a enfrentar pandemia de Covid-19

Michael Nienaber
·1 minuto de leitura
Fábrica da Feldbinder em Winsen, na Alemanha

Por Michael Nienaber

BERLIM (Reuters) - O setor industrial da Alemanha evitou contração em dezembro apesar dos lockdowns devido ao coronavírus no país e no exterior uma vez que a demanda forte da China ajudou a maior economia da Europa a enfrentar a pandemia de Covid-19.

A produção industrial ficou estável em dezembro na comparação com o mês anterior depois de alta de 1,5% em novembro, mostraram dados divulgados pela Agência Federal de Estatísticas. A expectativa em pesquisa da Reuters era de um aumento de 0,3%.

Foi o primeiro mês de estagnação após sete altas consecutivas.

O maior peso foi exercido pela construção, onde a produção caiu 3,2%. Olhando para a manufatura apenas, a produção subiu 0,9% no mês.

O quarto trimestre terminou com aumento de 6,1% da produção industrial sobre o período anterior.

"O setor manufatureiro da Alemanha teve desempenho relativamente bom nos últimos meses e isso graças principalmente à economia chinesa", disse o economista do VP Bank Thomas Gitzel.