DEM: reajuste de gasolina anula redução para energia

Em nota divulgada na tarde desta quarta-feira, o DEM critica o reajuste dos combustíveis anunciado ontem (29) pela Petrobras e diz que a decisão "anula" a redução de tarifa da energia elétrica anunciada na semana passada. "Uma ação acabou por anular a outra. Espera-se, portanto, a manifestação da presidente Dilma Rousseff, semelhante à adotada quando do anúncio das novas tarifas. Para que as medidas claramente contraditórias se tornem compreensíveis", diz o texto assinado pelo senador José Agripino (RN), presidente da sigla.

Intitulada "Aumento de combustível anula redução de tarifa de energia elétrica", a nota do partido recorda o anúncio sobre a redução da tarifa de energia elétrica feito em cadeia nacional por Dilma. "Com grande ênfase, o governo anunciou a redução das tarifas de energia elétrica. A medida é bem-vinda, mas pairam dúvidas sobre sua sustentabilidade. Mais ainda, sobre a confiabilidade em novos investimentos", diz a nota.

Em seguida, o presidente do DEM afirma que o aumento dos combustíveis aconteceu "quase em silêncio" e é uma medida para salvar a Petrobras, "por anos mal administrada". "A decisão ainda foi tomada após seguidas medidas de indução à compra de automóveis, principalmente por brasileiros de menor renda", ressalta o partido.

Carregando...