Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,21
    +0,38 (+0,60%)
     
  • OURO

    1.691,20
    -9,50 (-0,56%)
     
  • BTC-USD

    46.846,72
    -3.536,33 (-7,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    937,75
    -49,46 (-5,01%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.532,11
    -398,00 (-1,38%)
     
  • NASDAQ

    12.345,25
    -109,75 (-0,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

DEM marca reunião para ouvir ACM Neto sobre apoio a Bolsonaro em 2022

·1 minuto de leitura
ACM Neto durante convenção nacional do PSDB em Brasília (DF) (Foto: Fátima Meira/Futura Press)
ACM Neto é presidente do DEM e possível apoio a Bolsonaro afasta nomes relevantes do partido (Foto: Fátima Meira/Futura Press)

O DEM tem uma reunião marcada para dia 24 de fevereiro, em Brasília, para ouvir o presidente do partido, ACM Neto, sobre um possível apoio a Jair Bolsonaro (sem partido) em 2022. A informação é da colunista do G1, Andreia Sadi.

A declaração, dada em entrevista ao programa “Em Foco com Andreia Sadi”, da GloboNews, gerou incômodo em diversos filiados ao DEM, como o ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, além de Rodrigo Maia. Ambos avaliam deixar o partido.

Mandetta é pré-candidato à presidência em 2022 e se coloca como opositor de Bolsonaro, especialmente pela maneira como deixou o governo, após enfrentar o presidente em questões como uso de cloroquina e a necessidade do isolamento social.

Leia também:

Antes de decidir se deixa o partido, Mandetta quer ouvir ACM Neto. Eles conversarão após o carnaval e, depois, o ex-ministro decidirá se fica ou não no DEM.

Além de Mandetta e Maia, outro político do partido que pode ser afetado pela decisão é Rodrigo Garcia, vice de João Doria. O DEM espera que ele concorra ao governo de São Paulo em 2022 e, por isso, nesta semana Doria, Garcia e ACM Neto devem sentar para conversar sobre a próxima eleição.