Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.396,59
    +114,57 (+0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Delta responde por 25% dos casos de Covid-19 em partes da Itália

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A variante delta do coronavírus pode responder por 25% dos novos casos em algumas áreas da Itália, um aumento surpreendentemente rápido, segundo novo estudo.

A cepa, detectada pela primeira vez na Índia, acionou autoridades de saúde na Europa para responder ao aumento de casos de Covid-19, e alguns países já repensam seus planos ambiciosos para reabrir as economias.

Até 25% do total de casos em algumas regiões italianas estão associados à variante delta em relação a apenas 1% registrado em 18 de maio, segundo artigo do jornal Corriere della Sera na quinta-feira, que citou Pietro Forestieri, presidente do Instituto Ceinge-Biotecnologie Avanzate, em Nápoles. “Precisamos estar preparados para um aumento progressivo e constante desses números”, disse Forestieri.

Na quarta-feira, o Reino Unido, onde especialistas citaram a variante como a principal responsável por trás das novas infecções, registrou o maior número de novos casos desde o inverno. A delta agora responde por pelo menos 20% dos novos casos na Irlanda e partes da Alemanha, enquanto em epicentros localizados como Lisboa, o número é superior a 60%.

A crescente ameaça da variante delta do coronavírus na União Europeia levou a um novo alerta da agência de prevenção de doenças do bloco sobre o ritmo de vacinação e para não apressar a reabertura.

Em avaliação sobre a ameaça publicada na quarta-feira, o Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças disse que é provável que a variante “circule amplamente durante o verão, particularmente entre indivíduos mais jovens que não são alvos de vacinação”.

A campanha de vacinação da Itália teve um início difícil, com complicações relacionadas ao imunizante da AstraZeneca, que atrasaram a imunização. O país, que atingiu a meta de 500 mil doses por dia, agora tem como objetivo vacinar 80% da população até o fim de setembro.

Ainda assim, a ameaça da nova variante torna a campanha de vacinação ainda mais urgente. A região de Lácio, nos arredores de Roma, vai acelerar o cronograma para a administração da segunda dose, disse o governador Alessio D’Amato na quinta-feira. “Precisamos correr mais rápido do que a variante, usar todas as doses disponíveis.”

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos