Mercado fechado

Delta Airlines investirá US$ 1 bi para ficar neutra em emissões de carbono

Cibelle Bouças

A indústria de aviação responde por 2% das emissões de dióxido de carbono no mundo A Delta Airlines anunciou hoje um investimento de US$ 1 bilhão para mitigar todas as suas emissões de carbono nos próximos dez anos.

A indústria de aviação responde por 2% das emissões de dióxido de carbono no mundo. As emissões da Delta são seu maior impacto ambiental, com 98% das emissões provenientes dos aviões em operação.

“É nossa responsabilidade garantir a entrega de nossos serviços de manter as pessoas próximas umas das outras levando em conta o cuidado com o nosso meio ambiente”, afirmou em comunicado Ed Bastian, presidente da Delta Air Lines. “A hora agora é a de acelerar nossos investimentos e estabelecer um comprometimento ambicioso que ficará a cargo de todo o time da Delta”, acrescentou.

Para reduzir as emissões, a Delta vai investir na renovação da frota, com adoção de aviões que consomem menos combustível. Em 2019, a empresa comprou 80 novos aviões que consomem 25% menos combustível em relação à frota atual.

A empresa também pretende fazer uso de combustíveis sustentáveis e investir em tecnologias para remover as emissões de carbono da atmosfera. Na parte de desenvolvimento de combustíveis sustentáveis, a Delta trabalha em parceria com as empresas Northwest Advanced Bio-Fuels e Gevo. Na parte de desenvolvimento social, a empresa mantém parceria com a organização internacional de advocacia Global Citizen.

Parte do investimento também será usado na compensação das emissões de carbono, com plantio de florestas, recuperação de áreas úmidas, cuidados com o solo e ambientes marinhos.

A Delta informou que vai alocar parte dos recursos financeiros em veículos de investimento, incluindo um fundo focado em projetos para neutralizar emissões de carbono.

Angus Mordant/Bloomberg