Mercado abrirá em 6 h 5 min
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.874,00
    +7,50 (+0,40%)
     
  • BTC-USD

    34.545,05
    -117,56 (-0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    683,23
    -17,38 (-2,48%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.995,35
    +353,07 (+1,19%)
     
  • NIKKEI

    28.719,48
    +86,02 (+0,30%)
     
  • NASDAQ

    13.374,75
    +80,50 (+0,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4177
    -0,0809 (-1,24%)
     

Delivery Hero tem aprovação para compra de US$4 bi de app sul-coreano após concordar com venda de subsidiária

Joyce Lee e Alexander Hübner
·1 minuto de leitura
Logo do Delivery Hero em Berlim

Por Joyce Lee e Alexander Hübner

SEUL/MUNIQUE (Reuters) - O alemão Delivery Hero venderá o app de entregas de comida sul-coreano Yogiyo como parte das condições para a aprovação regulatória de sua aquisição de 4 bilhões de dólares do principal proprietário do app também sul-coreano Woowa Brothers.

A venda elimina um grande obstáculo para o Delivery Hero no caminho de assumir uma posição dominante no terceiro maior mercado de entrega de alimentos online do mundo, à medida que a concorrência se acirrou em meio à demanda acelerada provocada pela pandemia do coronavírus.

As ações da Delivery Hero saltavam quase 9% após o acerto, acrescentando em documento regulatório que esperava fechar o negócio no primeiro trimestre do próximo ano.

"Estamos profundamente tristes com a condição necessária para alienar a subsidiária da Delivery Hero", disse o presidente-executivo e co-fundador Niklas Östberg no comunicado.

"Nós ... trabalharemos duro para garantir que essa transição seja a mais tranquila possível para todos os funcionários afetados."

Nesta segunda-feira, a Comissão de Comércio Justo da Coreia (KFTC) disse que aprovaria a aquisição com a condição de que a Delivery Hero vendesse toda a sua participação no segundo maior app de entrega de comida do país, o Yogiyo, dentro de seis meses, com a possibilidade de uma extensão desse prazo.

A venda diminuiria as preocupações de que os clientes acabariam pagando mais caro com o acordo atual, enquanto permitiria a sinergia que a Delivery Hero citou como o motivo da aquisição, disse a chefe da KFTC, Joh Sung-wook.

"A Delivery Hero disse que o objetivo deste acordo é combinar sua tecnologia de logística e a capacidade de marketing da Woowa, e acho que isso é suficientemente possível", disse.

((Tradução Redação São Paulo; 55 11 56447727)) REUTERS PS