Mercado fechará em 2 h 21 min
  • BOVESPA

    106.955,77
    +708,62 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.878,06
    +484,03 (+0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,62
    +1,03 (+0,94%)
     
  • OURO

    1.840,60
    +24,70 (+1,36%)
     
  • BTC-USD

    30.079,85
    +945,62 (+3,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    669,65
    +17,42 (+2,67%)
     
  • S&P500

    3.908,59
    -15,09 (-0,38%)
     
  • DOW JONES

    31.292,31
    -197,76 (-0,63%)
     
  • FTSE

    7.302,74
    -135,35 (-1,82%)
     
  • HANG SENG

    20.120,68
    -523,62 (-2,54%)
     
  • NIKKEI

    26.402,84
    -508,36 (-1,89%)
     
  • NASDAQ

    11.897,00
    -38,50 (-0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1730
    -0,0453 (-0,87%)
     

Delegados da PF cobram Bolsonaro e marcam manifestação por reajuste

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
**Arquivo**Brasília, DF - 12/04/2022 - O presidente Jair Bolsonaro (PL), (Foto: Antonio Molina/Folhapress)
**Arquivo**Brasília, DF - 12/04/2022 - O presidente Jair Bolsonaro (PL), (Foto: Antonio Molina/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Delegados da Polícia Federal decidiram, em assembleia realizada nesta terça (19), que vão realizar uma manifestação no próximo dia 28 contra o governo Jair Bolsonaro em meio ao impasse em relação ao reajuste de salários. Outras associações de policiais também vão realizar manifestação no dia 28.

A ADPF (Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal) afirma, em nota, que a frustração da categoria aumentou após a notícia de um reajuste linear de 5% para todo o funcionalismo público.

A entidade usa ainda tom de ameaça para expressar descontentamento com a utilização da segurança pública como bandeira do governo.

"Caso o presidente da República descumpra o compromisso público assumido por ele diversas vezes, os policiais não se manterão inertes diante do uso da valorização da segurança pública e da excelente imagem da Polícia Federal como ferramenta publicitária e de marketing político", diz a nota.

Outras medidas foram definidas em assembleia, como a recomendação de que nenhum delegado faça viagens em missão sem o pagamento prévio das diárias e também programação de operação-padrão em atividades administrativas.

A relação de Bolsonaro com policiais não vai bem há meses. Uma das principais bases de apoio na campanha do presidente, a categoria reclama de derrotas sofridas ao longo do atual governo.

Eles listam entre as perdas o aumento da alíquota de contribuição definido pela reforma da Previdência e a PEC Emergencial, aprovada em março de 2021, que prevê um gatilho para congelamento de salário e proibição de progressão na carreira e novas contratações sempre que houver decretação de estado de calamidade ou quando a relação entre despesas correntes e receitas correntes alcançar 95%.

No ano passado, representantes de policiais chamaram Bolsonaro de traidor e disseram que só tomaram porrada do governo.

O pleito dos policiais federais é por uma reestruturação das carreiras internas da PF, que geraria aumento nos salários dos servidores. Um plano chegou a ser enviado pelo Ministério da Justiça para o Ministério da Economia, mas foi barrado. O valor de R$ 1,7 bilhão foi reservado no Orçamento para, supostamente, ser usado no aumento a policiais.

A categoria se queixa que o governo vem descumprindo reiteradamente suas promessas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos