Mercado fechado

Defesa Civil confirma 37 mortes devido à chuva em MG

Valor

Governo estadual decreta ‘situação de emergência’ em 47 cidades A Defesa Civil de Minas Gerais confirmou neste domingo (26) 37 mortes pela chuva no Estado desde a sexta-feira (24). Inicialmente o órgão havia divulgado 38 mortes, depois retirou um óbito em Carangola, na Zona da Mata. De acordo como o órgão, 25 pessoas seguem desaparecidas. Doze pessoas ficaram feridas. Até a manhã de hoje a Defesa Civil contabilizava 3.354 desabrigados e 13.687 desalojados.

O governo de Minas Gerais informou que decretou situação de emergência em 47 cidades do Estado devido à chuva. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais informou, neste sábado (25), que 30 pessoas morreram em decorrência das chuvas que atingem o Estado nos últimos dias. O número — referente aos óbitos registrados entre os dias 24 e 25 — foi atualizado em um boletim divulgado às 18h30.

De acordo com a Defesa Civil, há 7 feridos, 17 desaparecidos, 2.620 desalojados e 911 desabrigados em Minas. Segundo o coordenador adjunto do órgão, tenente-coronel Flávio Godinho, os locais de cada morte serão divulgados ainda hoje.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Belo Horizonte teve o dia mais chuvoso dos últimos 110 anos, com medição feita entre quinta e sexta-feira (24).

Lista de cidades em situação de emergência:

Abre Campo

Alto Caparaó

Alto Jequitibá

Belo Horizonte

Betim

Brumadinho

Caeté

Caparaó

Carangola

Cataguases

Congonhas

Contagem

Divino

Dores do Turvo

Ervália

Espera Feliz

Guidoval

Ibiaí

Ibirité

Luisburgo

Manhuaçu

Mariana

Mateus Leme

Matipó

Monjolos

Muriaé

Nova Lima

Orizânia

Patrocínio de Muriaé

Pedra Bonita

Raposos

Raul Soares

Ribeirão das Neves

Rio Acima

Sabará

Santa Bárbara

Santa Luzia

Santa Margarida

São Gonçalo do Sapucaí

Sarzedo

Senador Firmino

Simonésia

Taquaraçu de Minas

Teófilo Otoni

Tocantins

Ubá

Visconde do Rio Branco

No total, 3.586 pessoas foram atingidas diretamente pela chuva. Trinta e seis municípios foram afetados em todas as regiões do estado, sendo a Leste e a Grande BH as mais prejudicadas.

(Com G1)