Mercado fechado
  • BOVESPA

    118.811,74
    +1.141,84 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.352,18
    -275,49 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,63
    +0,31 (+0,52%)
     
  • OURO

    1.732,60
    -12,20 (-0,70%)
     
  • BTC-USD

    59.914,88
    +56,98 (+0,10%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.284,17
    -10,41 (-0,80%)
     
  • S&P500

    4.127,99
    -0,81 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    33.745,40
    -55,20 (-0,16%)
     
  • FTSE

    6.889,12
    -26,63 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    28.453,28
    -245,52 (-0,86%)
     
  • NIKKEI

    29.538,73
    -229,33 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    13.824,75
    -4,75 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8298
    +0,0656 (+0,97%)
     

Defesa do Botafogo tem o melhor início de temporada dos últimos anos; entenda

Sergio Santana
·1 minuto de leitura


Principal dor de cabeça do Botafogo na última temporada, a defesa teve uma conquista há muito tempo não vista pelo clube. O Alvinegro não sabia o que era ficar sem tomar gols nas duas primeiras partidas do ano desde 2013. Em 2021, o Glorioso não teve a meta vazada nos dois primeiros compromissos do Campeonato Carioca com Marcelo Chamusca.

Quando chegou, o treinador afirmou que mexer na estrutura do sistema defensivo seria uma das prioridades. Com apenas dois jogos no comando, ainda não há uma drástica mudança no setor como um todo, mas os números provam que o futuro pode ser animador.

Uma das pequenas mudanças feitas por Chamusca no sentido defensivo foi melhorar a reação dos jogadores quando o time perde a bola. O Botafogo teve dificuldade para executar o "perde-pressiona" em 2020, mas dá sinais de que pode começar a utilizar deste artefato com mais frequência pelo restante da atual temporada.

Os laterais estarem mais postados à base da primeira linha de defesa também é um indicativo de possíveis melhoras no setor. Chamusca quer evitar que o Botafogo sofra com bolas nas costas e lançamentos cobertos, dois dos maiores temores da defesa do Alvinegro em 2020.

Em 2021, Kanu - assim como em boa parte da última temporada - é o líder da defesa do Botafogo, mas também conta com Marcelo Benevenuto, que busca uma redenção pessoal após desempenhos abaixo do esperado em 2020. A defesa ainda será reforçada com Gilvan e Joel Carli, dois zagueiros especialistas em jogo aéreo.

GOLS SOFRIDOS PELO BOTAFOGO NOS PRIMEIROS DOIS JOGOS DO ANO:
2021 - 0 gols
2020 - 3 gols
2019 - 3 gols
2018 - 2 gols
2017 - 3 gols
2016 - 1 gol
2015 - 2 gols
2014 - 1 gol
2013 - 0 gols