Defesa da APDC recebe com surpresa condenação

A advogada que defende a Associação dos Produtores de Derivados de Calcário (APDC), Dayana Dallabrida, recebeu com surpresa a condenação ao pagamento de R$ 250 mil ao grupo pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). "Sinceramente, eu não esperava", disse após a decisão do órgão antitruste.

O Cade decidiu multar a APDC pela criação de uma tabela de custos para o setor que, de acordo com a advogada, foi criada para criar um controle de qualidade para as empresas que atuam na área. "Isso aconteceu em 2004, quando as empresas ainda eram rudimentares. A ideia era profissionalizar o setor", argumentou. "A condenação pode ter ocorrido pela inexperiência das empresas. Hoje, elas estão mais profissionalizadas", continuou. A APDC, conforme a advogada, reúne cerca de 40 associados.

Carregando...