Mercado fechado

Deepfake mostra como teria sido discurso de Nixon caso a Apollo 11 falhasse

Daniele Cavalcante

Antes do pouso lunar da Apollo 11 em 1969, o então presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, já estava preparado para seu discurso público, mesmo que o resultado da missão fosse trágico. O jornalista e redator de discursos William Sapphire ficou encarregado de escrever o texto intitulado In Event of Moon Landing, que felizmente não precisou ser lido por Nixon. Mas agora podemos ver como teria sido o pronunciamento graças às tecnologias de deepfakes.

No último fim de semana, durante o International Film Festival Amsterdam, em Amsterdã, foi exibido um vídeo de seis minutos com uma simulação quase perfeita de Richard Nixon realizando o discurso de Sapphire. O trabalho tem a direção de Francesca Panetta e Halsey Burgund, e ainda será exibido até o próximo fim de semana em uma instalação voltada à realidade virtual e experiências de IA.

O vídeo fala com os espectadores em uma sala de estar da década de 1960 fielmente recriada, com um aparelho de televisão vintage, papel de parede, móveis e anúncios de TV típicos da época. Além de ter se tornado quase que uma obra de ficção científica de história alternativa, In Event of Moon Disaster é também um aviso sobre a ameaça dos deepfakes políticos e uma demonstração do potencial artístico “do bem” dessa tecnologia.

"O pouso na Lua é um dos eventos históricos mais memoráveis, pelo menos nos últimos 50 a 100 anos, de modo que seria interessante uma história alternativa desse evento”, disse Panetta, jornalista e membro do MIT Center for Advanced Virtualit. “O que acontece se usarmos as tecnologias deepfake para fornecer essa história alternativa, mas usando um arquivo de documentário real, que é esse discurso de Bill Sapphire escrito para Richard Nixon se os astronautas não pudessem voltar à Terra”.

Confira o trailer de In Event of Moon Disaster, com dois trechos do discurso, nos quais Nixon diz: “O destino determinou que os homens que foram à Lua para explorar em paz ficassem na Lua para descansar em paz. Cada ser humano que olhar para a Lua à noite saberá que existe algum canto, em outro mundo, que será para sempre da humanidade.”

Halsey Burgund conta que produzir este vídeo foi muito mais difícil do que a ideia popular sobre a criação de deepfakes. O co-criador, artista sonoro e membro do MIT Open Documentary Lab, disse que o trabalho foi realizado em duas partes — a primeira é a visual, com Nixon falando, e a segunda é sua voz sintética.

Para sintetizar a voz de Nixon, a equipe trabalhou com uma empresa ucraniana chamada Respeecher, que usa o “speech-to-speech”, um processo no qual eles inserem em um modelo de inteligência artificial a fala de um dublador. A máquina então entrega a mesma fala, com o mesmo ritmo e inflexão, mas com a voz da pessoa que é o alvo do deepfake. Para produzir a imagem, a equipe trabalhou com Canny AI. Eles filmaram um ator lendo o discurso e selecionaram vídeos de Nixon para produzir o resultado final.

Claro, a equipe é preocupada com o perigo que a deepfake representa - até mesmo porque o próprio Panetta é jornalista. Eles tiveram a ideia de usar essa experiência no festival para “criar um público mais exigente” a respeito dos deepfakes. “Existe um jornal dentro do cenário que inclui como os deepfakes são feitos e quais são os problemas em torno deles”, Harrell disse. “E há muita discussão em torno de redes neurais convolucionais [como a usada pela Respeecher] e do viés algorítmico, e como essas técnicas podem enganar. E acho que isso é importante neste projeto".

In Event of Moon Landing

A declaração que Nixon daria caso a Apollo 11 terminasse em tragédia

O discurso nunca lido por Nixon, cuja digitalização você vê cima, está traduzido na íntegra abaixo:

EM CASO DE DESASTRE NA LUA

"O destino ordenou que os homens que foram à Lua para explorar em paz, fiquem na Lua para descansar em paz.

Esses bravos homens, Neil Armstrong e Edwin Aldrin, sabem que não há esperança para sua recuperação. Mas eles também sabem que há esperança para a humanidade pelo seu sacrifício.

Esses dois homens estão dedicando suas vidas ao objetivo mais nobre da humanidade: a busca pela verdade e pelo entendimento.

Eles serão lamentados por suas famílias e amigos; eles serão lamentados pela sua nação; eles serão lamentados pelas pessoas do mundo; eles serão lamentados por uma Mãe Terra que ousou enviar dois de seus filhos para o desconhecido.

Em sua exploração, eles incitaram as pessoas do mundo a se sentirem como uma só; em seu sacrifício, eles unem mais firmemente a irmandade dos homens.

Antigamente, os homens olhavam para as estrelas e viam seus heróis nas constelações. Nos tempos modernos, fazemos o mesmo, mas nossos heróis são homens épicos, de carne e osso.

Outros seguirão e certamente encontrarão o caminho de casa. A pesquisa do homem não será em vão. Mas esses homens foram os primeiros e eles permanecerão os principais em nossos corações.

Todo ser humano que olha para a Lua nas noites que estão por vir saberá que, em algum canto de outro mundo, existirá para sempre a humanidade."

Se você quer assistir ao vídeo completo mas não está em Amsterdã, não se preocupe: a equipe está atualmente fazendo uma versão digital de In Event of Moon Disaster, que está previsto para ser lançada ao público no primeiro semestre de 2020.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: