Mercado fechado

Décimo terceiro: grana extra também é grana planejada

Renda extra deve entrar dentro do seu planejamento financeiro, não como algo à parte que pode ser gasto sem consciência. (Getty Images)

Um dinheirinho a mais na conta alegra qualquer um, não é mesmo? Em tempos de crescimento da economia informal, não são muitos que têm essa sorte, é verdade. Mas, para os brasileiros que acabam de receber seu décimo terceiro salário, por exemplo, a oportunidade de gastar parece incrível e legítima.

Afinal de contas você trabalha o ano todo, se desgasta, e ainda não pode aproveitar a premiação que lhe resta?  Você merece, eu não discordo. Mas hoje, quero falar um pouco sobre como aproveitar melhor as rendas “extras” que a vida lhe traz e também como você pode criar mais boas oportunidades como essa: de ganhar dinheiro além das suas receitas atuais. 

Eu já falei por aqui porque não defendo uma educação financeira focada em privações. Afinal de contas, a vida é agora e toda atitude muito radical tende a não se converter em um hábito saudável no fim das contas. O mais importante para uma saúde financeira está no conhecimento de suas prioridades e no planejamento. E é neste espaço que a renda extra deve entrar, dentro do seu planejamento financeiro, não como algo à parte que pode ser gasto sem consciência. 

Veja mais

Planejamento financeiro: sete dicas para organizar suas finanças

Finanças pessoais: sete dicas para para melhorar sua relação com dinheiro

Educação financeira: cinco dicas para melhorar suas finanças

O décimo terceiro já costuma ser algo previsto no ano. Como ele vai ser gasto, no entanto, depende do seu momento da “jornada financeira”.  Outras rendas complementares também devem entrar dentro dessa lógica.

Está endividado? Use o dinheiro para pagar suas dívidas. Não há nada mais nocivo para sua saúde financeira que o efeito dos juros que se acumulam no tempo. Fora a dor de cabeça e as noites sem sono, claro.

Suas contas estão em dia? Quem não está no vermelho deve pensar em poupar dinheiro para as eventualidades. Construir ou mesmo alimentar a reserva de emergência é a melhor opção. Lembrando sempre do foco em aplicações com segurança e liquidez. 

Já formou sua reserva? Então é hora de alçar voos mais altos e começar a diversificar nos investimentos com foco no longo prazo. Uma boa dica é ler mais sobre o assunto. Conselho: ficar de olho na coluna do Tiago Reis aqui no Yahoo! é uma boa opção.

Também vale separar o dinheiro para as compras de Natal ou viagem de férias. Muitas pessoas tendem a tratar esses gastos como algo imprevisto. Mas o Natal acontece todo ano e esta é uma conta que também deve estar programada. Como disse, a ideia não é se privar, mas se organizar para garantir o orçamento. Uma renda extra no fim do mês pode ser uma grande salvação ou aquele impulso para acelerar sua reserva financeira. 

E existem muitas oportunidades para que ela apareça. Já pensou em fazer uma graninha com itens que você já não usa na sua casa? Podem ser roupas, acessórios, eletrônicos… essa atitude pode contribuir com a recirculação de objetos e garantir um bom negócio tanto para quem vende como para quem compra. 

Pegar pequenos trabalhos de fim de semana ou até mesmo encontrar alguma oportunidade de negócio em algum hobby pode ser uma boa possibilidade. Invista em você e no seu aprimoramento como profissional. Muitos cursos e conhecimentos estão disponíveis sem custos pela internet, mas podem fazer grande diferença na hora de uma avaliação profissional. Mais capacitado, a chance de ser levado para um novo patamar salarial na empresa aumentam. Foque nisso. O mais importante é que esses recursos tenham destino certo na sua vida financeira.