Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.624,30
    -635,45 (-0,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.239,73
    -467,99 (-1,21%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,61
    -1,24 (-3,11%)
     
  • OURO

    1.905,00
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    12.962,11
    -187,91 (-1,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,35
    -5,06 (-1,92%)
     
  • S&P500

    3.386,53
    -78,86 (-2,28%)
     
  • DOW JONES

    27.554,41
    -781,16 (-2,76%)
     
  • FTSE

    5.792,01
    -68,27 (-1,16%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.450,75
    -212,75 (-1,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6478
    -0,0161 (-0,24%)
     

De onde Steve Jobs tirou a ideia de colocar um ‘i’ na frente do iPhone

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Steve Jobs no lançamento do primeiro iPhone. (Foto: AP Foto/Paul Sakuma)
Steve Jobs no lançamento do primeiro iPhone. (Foto: AP Foto/Paul Sakuma)

Apesar de ter morrido em 2011, o legado do empreendedor americano Steve Jobs, fundador da Apple, segue ecoando não apenas em sua empresa, mas em todo o setor de tecnologia.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Um exemplo simples mas significativo é o uso da letra ‘i’ na frente dos nomes dos produtos mais icônicos da Apple, como o iPhone e o iPad. Mas, afinal, de onde veio essa ideia?

Leia também

Jobs explicou a origem do ‘i’ em 1998, durante a apresentação do iMac. O ‘i’ vem de ‘internet’, principalmente.

Na época, a web já moldava o tipo de uso que usuários faziam de computadores, e levaram o time do iMac a focar nesse tipo de demanda, como Jobs explicou:

“Apesar de esse ser um Macintosh completo, nós estamos direcionando esse ao uso número um que os consumidores nos dizem querer para seu computador, que é entrar na internet – simples e rápido. É esse o objetivo desse produto.”

Jobs explicou também que havia outros significados por trás, entre eles, o da palavra ‘instrução’, um dos objetivos do equipamento:

“o ‘i’ também significa outras coisas para nós. Nós estamos focando esse produto para a educação. E é perfeito para a maior parte das coisas feitas no campo da instrução.”

Mais tarde, tanto o celular quanto o tablet da Apple se encaixavam nesse mesmo contexto de uso: acesso à internet e acesso a conhecimento. Por isso o lançamento dos nomes iPhone e iPad, que colaram, e seguem até hoje no portfólio da companhia californiana.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube