Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    18.977,54
    -273,86 (-1,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

DC admite que retorno de Barry Allen estragou a trajetória de Wally West

Em 1985, a DC publicou Crise nas Infinitas Terras, série considerada por muitos o primeiro mega evento das HQs. Na história, para salvar o multiverso da DC do Anti-Monitor, Barry Allen, o Flash da Era de Prata e versão mais popular do Velocista Escarlate, se sacrifica — iniciando uma fase que durou mais de 20 anos nos quadrinhos em que seu sobrinho, Wally West, assumia o manto do campeão veloz da editora e tentava aprender a ser um herói tão eficaz quanto seu tio.

Wally West ficou tão famoso quanto Barry Allen, e os 20 anos em que ele foi o detentor do manto são considerados uma grande fase da DC no universo dos velocistas, mostrando um herói inseguro pelo legado mas sempre disposto a tentar o seu melhor — e todo esse desenvolvimento, para muitos fãs, acabou perdendo parte de seu impacto quando o Flash da Era de Prata foi ressuscitado em 2008. Agora, 14 anos após esse retorno, a DC parece confirmar essa situação em Justice League: Road to Dark Crisis #1

Na edição, que mostra as consequências imediatas do evento Death of Justice League, com os principais membros da Liga da Justiça sendo dados como mortos, o Asa Noturna conversa com o filho do Superman, Jonathan Kent, sobre como a comunidade heroica da DC já lidou várias vezes com o falecimento e retorno de seus membros, com o primeiro ajudante do Batman comenta que lembra do quanto Wally West sofreu com a partida de Barry Allen, mas também como às vezes ele tem a impressão que o retorno do segundo velocista impactou mais seu amigo.

<em>Asa Noturna conversa com John Kent sobre morte de super-heróis, citando o Flash. (Imagem: Reprodução/DC Comics)</em>
Asa Noturna conversa com John Kent sobre morte de super-heróis, citando o Flash. (Imagem: Reprodução/DC Comics)

A frase de Asa Noturna pode ser entendida como um comentário sobre a própria DC Comics e o tratamento de ambos os Flash pós-2018. Barry, ao retornar, adotou muitas das características de seu sobrinho, se tornando imaturo e irresponsável — enquanto Wally foi sendo jogado de escanteio e sofrendo alterações vistas por muitos fãs como desrespeito a sua história.

Barry está entre os heróis da Liga da Justiça desaparecidos, colocando Wally em uma posição que permite seu retorno ao manto do Flash. A questão é que, nessa história atual, o retorno de todos os personagens supostamente mortos parece estar marcado para ocorrer em breve, e deixar o terceiro Velocista Escarlate temporariamente como o principal só para ele perder o cargo novamente parece algo injusto, principalmente considerando o comentário do Asa Noturna.

Como a DC Comics tratará essa questão entre tio e sobrinho, então, acaba se tornando um interessante capítulo que deve ser explorado gradualmente em Dark Crisis, próximo grande evento da editora — mas embora a discussão seja cativante, esperamos que a conclusão, no fim, seja algo que respeite ambos os legados de personagens tão queridos pelos fãs.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos