Mercado fechado

Davos: George Soros ataca Bolsonaro sobre a Amazônia

Giovanna Almeida
Davos: George Soros ataca Bolsonaro sobre a Amazônia

O megainvestidor, filantropo e ativista político George Soros declarou que o presidente Jair Bolsonaro falhou em proteger a Floresta Amazônica. A declaração ocorreu, nesta quinta-feira (23), durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. O Suno Notícias está no local cobrindo o evento.

“O presidente Bolsonaro falhou em proteger a Amazônia da destruição para abrir a floresta para a criação de gado. Ele rejeitou qualquer compromisso razoável alcançável na Conferência de Madrid sobre o Clima, dando mais um golpe para a proteção o meio ambiente”, declarou Soros durante um jantar em Davos.

Durante o discurso, o megainvestidor ainda comparou Bolsonaro ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que acusou de ser autoritário. Além disso, Soros equiparou o presidente brasileiro ao ex-vice-primeiro ministro italiano Matteo Salvini, que chamou de "potencial ditador da Itália".

O magnata discursou durante seu jantar tradicional realizado no quarto dia do Fórum Econômico Mundial. O encontro ocorreu no luxoso hotel Seehof, um dos mais consagrados hotéis de Davos.

Quem é George Soros?

O magnata George Soros é o fundador da Quantum Group Funds. A empresa de fundos possui mais de US$ 25 bilhões de dólares em ativos. Atualmente, a fortuna de Soros é estimada em US$ 8,3 bilhões. O montante faz com que o bilionário ocupe a posição 218 na lista de pessoas mais ricas do mundo da Forbes.

O investidor é conhecido por seu ativismo político. Soros apoia causas consideradas progressistas e liberais.

Leia também: George Soros é eleito pessoa do ano de 2018 pelo Financial Times

Soros já doou mais de US$ 32 bilhões para sua agência filantrópica, a Open Society Foundation. Somente entre 1979 e 2011, o magnata doou mais de US$ 11 bilhões para causas filantrópicas por meio de sua fundação.

Em 2018, o bilionário, que discursou em Davos nesta quinta-feira, foi eleito a pessoa do ano pelo jornal britânico Financial Times. Para o jornal, Soros representa os valores democráticos. “Ele [Soros] é o exemplo da defesa da democracia liberal e de uma sociedade aberta. Estas são ideias que triunfaram na Guerra Fria. Hoje, estão sendo ameaçadas por todos os lados, da Rússia de Vladimir Putin aos EUA de Trump”, comentou o veículo.