Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.867,62
    +338,65 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,10
    -0,25 (-0,41%)
     
  • OURO

    1.797,10
    +4,00 (+0,22%)
     
  • BTC-USD

    54.420,85
    -1.606,74 (-2,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.259,20
    -3,76 (-0,30%)
     
  • S&P500

    4.173,42
    +38,48 (+0,93%)
     
  • DOW JONES

    34.137,31
    +316,01 (+0,93%)
     
  • FTSE

    6.895,29
    +35,42 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.734,62
    +112,70 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    28.990,55
    +482,00 (+1,69%)
     
  • NASDAQ

    13.897,25
    -22,00 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7067
    +0,0047 (+0,07%)
     

Dasa levanta R$3,3 bi em oferta de ações

·1 minuto de leitura

(Reuters) - A Diagnósticos da América levantou 3,3 bilhões de reais em oferta de ações subsequente precificada a 58 reais por papel na véspera, de acordo com fato relevante do grupo de medicina diagnóstica nesta quarta-feira à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A Reuters noticiou na véspera, citando fontes, o preço definido para a oferta com esforços restritos.

O preço ficou abaixo da faixa indicativa estimada para o follow on entre 64,90 e 84,50 reais por ação. Também representa um forte desconto em relação à cotação de fechamento do papel na véspera, de 144,01 reais. A operação era considerada um re-IPO dada a baixa liquidez das ações.

A oferta consistiu na distribuição primária de 57.010.786 ações. Não foram exercidos o lote adicional de ações, de 20%, tampoucou a distribuição secundária de 2.081.636 papéis.

Bradesco BBI, BTG Pactual, Bank of America, Credit Suisse, Morgan Stanley, Safra, Santander Brasil e Itaú BBA foram os coordenadores.

(Por Paula Arend Laier e Tatiana Bautzer)