Mercado fechado

Darkroom: editor de fotos para iPhone ganha melhorias de desempenho

Diego Sousa

O Darkroom, um dos editores de fotos mais populares para iPhone e iPad, recebeu uma atualização com grandes melhorias de desempenho, incluindo um novo mecanismo de profundidade e novidades na edição RAW. Confira as mudanças:

Novo mecanismo de renderização

A principal novidade da atualização é o novo mecanismo de renderização do aplicativo, que foi reconstruído para "melhorar drasticamente o desempenho, a estabilidade e a confiabilidade" da edição de fotos. Segundo os desenvolvedores, o processo, que durou cerca de um ano, impactou 50% do código-base do Darkroom, o que permitiu o aumento de desempenho nos recursos do app, como o de profundidade.

Por falar em efeito desfocado, foi adicionado um novo mecanismo que fornecerá uma edição muito mais suave e precisa, semelhante ao encontrado no aplicativo Fotos.

"Agora, quando você abre uma foto em retrato, combinamos a abertura simulada pela qual a foto foi capturada e, quando disponível, usamos a mesma mistura de imagens em profundidades disponíveis para fornecer uma imagem em retrato editável de altíssima qualidade que a câmera do sistema faz", diz os desenvolvedores.

Melhorias na edição RAW

Nova atualização do Darkroom trouxe novidades 

Os desenvolvedores informaram que a estabilidade da edição RAW foi um dos principais problemas da plataforma em 2019. Após quase um ano de testes, a ferramenta promete estar mais rápida, suave e estável. Houveram melhorias no desempenho de todas as operações de edição, suporte ao zoom no nível do pixel em todas as imagens RAW e transições mais leves e suaves.

Outras novidades

Pequenas, mas não menos importantes, o Darkroom também melhorou o alcance do zoom em 5x, permitindo que você verifique com eficiência pequenas regiões da imagem, além do desempenho da grade de fotos, que agora exibe miniaturas mais precisas e de maior qualidade.

A interface do usuário também está mais responsiva e não diminui a velocidade conforme você executa operações de renderização mais caras.

O Darkroom está disponível na App Store gratuitamente, mas para usar todos os recursos é preciso uma assinatura de US$ 3,99 (R$ 20) por mês ou US$ 19,99 (R$ 100) por ano.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: