Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.587,80
    -402,60 (-0,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Dani Alves admite 'pedaço do coração' na Espanha, mas frisa orgulho de defender Brasil na final

·2 minuto de leitura


Voltar a defender a Seleção Brasileira em uma final contra a Espanha é visto como um privilégio por Dani Alves. Em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira (5), o lateral-direito da equipe olímpica não escondeu seu carinho pelo país no qual construiu sua carreira e reconheceu que o confronto deste sábado, às 8h30 (de Brasília), terá um sabor especial.

+ Teve medalha brasileira! Veja o que rolou na madrugada da Olimpíada...

- Para mim, de verdade, poder enfrentá-los é um grande prazer, uma grande honra. Estava até brincando com a galera, eu tenho um pedacinho do coração na Espanha, minha segunda nacionalidade é espanhola. Poder enfrentá-los por tudo o que vivi lá na minha carreira e como pessoa, é muito especial. Tenho um carinho e um amor especial por esse país - disse.

No entanto, o camisa 13 fez questão de destacar.

- Claro que na hora a gente esquece os vínculos, a gente se preparou para chegar, executar. Esse é o nosso intuito de preparação, sabemos que a Espanha tem uma qualidade especial, pude comprovar isso. Mas estou representando minha pátria-mãe, temos que estar preparados, pois vai ser um dia especial por se tratar de uma final olímpica, por ter essa confiança por parte do grupo. Espero que a gente se prepare bem - afirmou.


O lateral-direito falou sobre o reencontro com o coordenador da base, Branco. O tetracampeão mundial ocupava o cargo na CBF em 2003, quando Daniel Alves conquistou o Mundial Sub-20 em 2003.

- Encontrar pessoas com o astral e a seriedade que ele tem pelo trabalho, o valor que ele dá ao grupo, é muito prazeroso, ainda mais aqui na seleção, trabalhando e não de férias, como já aconteceu. É muito mais especial e gostoso. Nós nos criamos aqui dentro também, aqui nos deu uma estabilidade grande no cenário. Ele sabe o respeito e o carinho que eu tenho por ele. Mas é outro momento, são quase 20 anos daquele feito que conseguimos com outros companheiros - disse, ressaltando:

- São jogadores diferentes, histórias diferentes, outra geração, por mais que ainda haja alguns "roqueiros", que são difíceis de morrer. Mas no contexto geral é outra época - completou.

+ Brasil vai disputar o bronze no vôlei. Veja mais!

O veterano jogador contou o que torna a final olímpica mais saborosa.

- A paixão, a gana, a vontade de fazer grandes coisas no futebol é muito grande, torna esse jogo especial, o adversário torna esse jogo especial, o momento torna esse jogo especial. Precisamos encarar dessa maneira e desfrutar. Não serão muitos os que estão aqui e poderão jogar outra Olimpíada. É um momento especial e momentos especiais você precisa se preparar bem, viver com muita intensidade, porque eles não voltam. A nossa ideia é colocar tudo o que temos na alma, no coração e na mente nesse grande dia - disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos