Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.842,00
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.037,38
    -10,91 (-0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Daly, do Fed, enxerga crescimento gradual e risco de aumento da Covid-19

Por Ann Saphir
·1 minuto de leitura

Por Ann Saphir

(Reuters) - A economia dos Estados Unidos pode desacelerar à medida que as pessoas respondem ao aumento contínuo de casos de coronavírus, adotando uma maior segurança, afirmou a presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) de San Francisco, Mary Daly, nesta terça-feira, acrescentando ainda ser necessário mais apoio a setores e indivíduos mais afetados.

"Minha perspectiva modal é que continuaremos a expandir em um ritmo gradual", disse Daly em entrevista à Reuters. Embora as notícias de uma vacina sejam "animadoras", o atual aumento de casos "me dá motivo para preocupação", afirmou.

O debate contínuo sobre o resultado das eleições presidenciais também aumenta a "nuvem de incerteza" sobre a economia, Daly afirmou.

Enquanto certos setores da economia retomaram e não precisam mais de auxílio extra, outros --incluindo restaurantes, turismo e viagens-- ainda estão sofrendo e precisam de apoio adicional, disse ela, incluindo mais ajuda aos desempregados e às pequenas empresas.

Enquanto isso, a política monetária do Fed está ajudando as pessoas a superarem a pandemia e, uma vez que o vírus se torne uma ameaça menor, irá estimular um crescimento mais rápido, disse.

"Quando o vírus tiver ficado para trás, sinto que temos a economia em boa posição para prosseguir", disse ela, mas apenas contanto que haja políticas em vigor para ajudar os mais afetados pela pandemia e pela recessão.

A avaliação sóbria de Daly sobre o futuro do crescimento econômico vem à medida que dados de um ensaio clínico em estágio final da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Pfizer Inc estimulava apostas do mercado de uma rápida recuperação econômica no próximo ano.

"Agora, a economia está sendo ditada pela existência do coronavírus, e eu acho, em menor escala, pelo potencial de uma vacina", disse ela.