Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.375,25
    -1.185,58 (-1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.728,87
    -597,81 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    93,20
    +4,75 (+5,37%)
     
  • OURO

    1.701,80
    -19,00 (-1,10%)
     
  • BTC-USD

    19.558,12
    -370,01 (-1,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    445,50
    -9,53 (-2,09%)
     
  • S&P500

    3.639,66
    -104,86 (-2,80%)
     
  • DOW JONES

    29.296,79
    -630,15 (-2,11%)
     
  • FTSE

    6.991,09
    -6,18 (-0,09%)
     
  • HANG SENG

    17.740,05
    -272,10 (-1,51%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.096,25
    -445,50 (-3,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0768
    -0,0367 (-0,72%)
     

DALL-E recria quadros clássicos com "partes não visíveis" no original

O aplicativo DALL-E, usado para criação de imagens a partir de textos, recebeu uma atualização para que você nunca mais veja a arte com os mesmos olhos. A ferramenta permite a criação de visuais expandidos de uma imagem principal, imaginando como seria o ambiente além do quadro.

Segundo a OpenAI, desenvolvedora do app, a nova função é chamada Outpainting e adiciona ao modelo de IA um sistema de expansão de bordas de qualquer fotografia ou desenho. A inteligência permite imaginar como seria o cenário de onde a pintura da Mona Lisa foi feita, graças à inclusão de elementos realísticos ou não.

Na prática, o sistema combina o estilo da imagem com a própria inteligência artificial para reimaginar o plano de fundo e os arredores. O retrato Meisje met de parel (Moça com brinco de pérola, em português do Brasil), criado pelo artista holandês Johannes Vermeer, mostra apenas a foto de uma mulher em um fundo preto. Com o DALL-E, é possível criar um contexto para a pintura: uma sala com prateleiras, escrivaninha, plantas e objetos de decoração.

A parte mais incrível da ferramenta é a capacidade de imitar o padrão visual do pintor, inclusive a técnica, as luzes e as sombras utilizadas. Quem nunca viu o quadro original poderia muito bem acreditar que a imagem do DALL-E foi criada por Vermeer.

O criador da versão expandida foi o artista August Kamp, que compartilhou o seu processo criativo no vídeo abaixo, publicado no seu perfil do Twitter. Para chegar ao resultado, ele criou pequenas seções de cada vez, refazendo as gerações incorretas, até chegar ao resultado desejado. O conteúdo foi feito em timelapse, portanto dá para ter uma boa ideia do quão foi trabalhoso.

Como toda IA de conversão de texto para imagem, o papel humano é fundamental no processo. A descrição visual precisa ser minuciosa, ajustada constantemente, caso contrário o resultado poderá ser aleatório.

Releitura divertida de pinturas clássicas

Além de recriar quadros clássicos da história da arte, muitos usuários utilizam o Outpainting para brincar com partes ocultas de imagens famosas. É o caso da famosa montanha nevada dos filmes da Paramount Pictures: um usuário decidiu "revelar" outros traços de revelo e o belo céu multicolorido que não aparece originalmente na vinheta.

Já imaginou o que estaria na Abbey Road além dos Beattles? Um usuário mostrou haverem mais duas pessoas atravessando a rua na faixa de pedestre, além de um prédio extra e carro preto não exibido na imagem original.

Em outra situação, um usuário recriou cenários de games do Mario com o app. Os cenários foram feitos no mesmo estilo da arte original dos jogos, porém totalmente criados pela IA.

Um dos memes mais famosos do mundo também ganhou uma versão surrealista criada com o Outpainting. Um disco voador sobrevoa a mulher e o casal, observado pelo Chewbacca tirando uma foto da protagonista de vermelho. Para quem achava que a imagem-meme não poderia ficar melhor, aí está a prova:

Expansão do DALL-E

É importante ver como a OpenAI investe em recursos para otimizar a criação, assim eles funcionam como "pontos de partida" para a criação. Detalhar em texto uma imagem não é uma tarefa fácil, principalmente se você tiver que criar algo do zero. Se houver uma imagem inicial, a IA do DALL-E terá algo para servir como um guia.

Por enquanto, o DALL-E ainda é um programa beta pago, em um modelo de compra de créditos, mas a fila de espera é longa. A empresa criadora começou a entregar as keys para testadores em meados deste ano e o resultado são incríveis obras de arte.

Recentemente, um usuário do DALL-E recriou parte de uma história em quadrinhos de Batman usando apenas o roteiro original de Alan Moore. O resultado ficou muito parecido com o desenho original, um indicativo de que a IA poderá ser capaz de reproduzir a mente artística humana em um futuro breve.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: