Mercado fechado

DALL-E recria gibi clássico do Batman usando o roteiro e resultado impressiona

A inteligência artificial do programa DALL-E atingiu um feito impressionante ao recriar uma página de um quadrinho clássico do Batman com um resultado muito similar original. Para isso, o app foi alimentado apenas com o roteiro escrito por Alan Moore para a obra Piada Mortal.

O DALL-E gera imagens usando como base apenas uma descrição em texto. A IA do software, que ficou famoso recentemente e viralizou nas redes sociais com criações bizarras e impressionantes, processa a descrição de cenários e personagens para produzir uma imagem alinhada àquilo, sem qualquer interferência humana na parte de design.

O resultado é este:

O quadrinho reproduzido é considerado um dos melhores da franquia do Cavaleiro das Trevas. Os desenhos originais foram feitos pelo artista Brian Bolland, tendo como base o roteiro de Moore, ou seja, é possível afirmar que o DALL-E atingiu um nível de precisão similar à mente de um dos quadrinistas mais famosos do mundo.

É incrível como cada imagem recriada segue o mesmo conceito do original. Há diferenças no enquadramento, nas cores e aparências dos personagens, é verdade, mas a semelhança poderia enganar até os fãs mais árduos de Batman. Se alguém dissesse se tratar de um redesenho da história feito por um ilustrador humano, possivelmente muita gente acreditaria.

Como o experimento alcançou o resultado?

Para alcançar o resultado, é preciso ressaltar o trabalho primoroso de Alan Moore. O criador do Morcego foi tão detalhista em seu roteiro que até uma IA que jamais leu quadrinhos (ou assistiu filmes) antes consegue desenhar as imagens com precisão.

Alan Moore faz longas descrições, o que é ótimo para o ilustrador, mas ruim para caber no espaço limitado do DALL-E. Por isso, o autor do experimento precisou fazer alguns cortes e produzir cada cena separadamente. Cenas com muitos detalhes do roteiro, por exemplo, precisaram ser simplificadas para não confundir o algoritmo.

Alguns quadrinhos precisaram ser refeitos várias vezes até chegar a um resultado mais próximo do original (imagem à esquerda) (Imagem: Reprodução/Rubik's Code)
Alguns quadrinhos precisaram ser refeitos várias vezes até chegar a um resultado mais próximo do original (imagem à esquerda) (Imagem: Reprodução/Rubik's Code)

Outra parte complicada é fazer cada elemento ficar corretamente posicionado. Como dizer para um robô que você deseja ter duas folhas posicionadas em um determinado lugar da imagem? É um desafio e tanto que o texto de Moore relata, um ser humano compreende, mas a IA do programa tinha dificuldade.

Além disso, como fazer para um desenhista não-humano entenda qual é o estilo de desenho desejado? Como fazer para o Batman parecer o Homem-Morcego que conhecemos e não um ser bizarro de filme de terror? É uma baita jornada, mas ela foi atingida com sucesso.

DALL-E em evolução

O experimento na íntegra pode ser conferido no site Rubik's Code, onde os desafios estão pormenorizados quadro a quadro. O programa já apresentou resultados igualmente impressionantes antes, mas nada pareceu ser tão preciso quanto a Piada Mortal de Batman.

É claro que o resultado não é perfeito, mas vale lembrar que o DALL-E conta com aprendizado de máquina. É possível que um dia seja capaz de ilustrar quadrinhos de super-heróis com uma maestria de grandes artistas.

No final de julho, a OpenAI finalmente anunciou o início das vendas do seu programa de criação para um milhão de pessoas da lista de espera. O DALL-E 2 usará um sistema de compra de créditos para uso, em vez de assinatura ilimitada ou aquisição completa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: