Mercado abrirá em 8 h 13 min
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,88
    +0,90 (+1,22%)
     
  • OURO

    1.758,90
    +7,20 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    44.016,30
    +1.964,85 (+4,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.097,23
    -5,83 (-0,53%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.259,75
    +67,59 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    30.256,38
    +7,57 (+0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.368,75
    +50,00 (+0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2571
    +0,0015 (+0,02%)
     

Daimler espera quedas no terceiro trimestre da Mercedes devido à falta de chips

·2 minuto de leitura

Por Victoria Waldersee

BERLIM (Reuters) - A montadora de carros de luxo Daimler disse nesta quinta-feira que espera vendas significativamente menores no terceiro trimestre em sua unidade da Mercedes, devido à escassez global de semicondutores, tornando-se a mais recente em uma série de fabricantes a ter suas receitas afetadas.

Montadoras desde o grupo norte-americano General Motors ao indiano Mahindra cortaram a produção e projeções devido à falta de fornecimento de chips, acentuada pelo ressurgimento da Covid-19 em polos de produção chave de semicondutores na Ásia.

“Com o fechamento de fábricas em fornecedoras de semicondutores na Malásia e outros locais, o desafio ficou ainda maior agora, então nossas vendas no terceiro trimestre provavelmente serão notavelmente menores do que no segundo trimestre”, disse o presidente-executivo da Daimler, Ola Kaellenius, à semanal Automobilwoche em uma entrevista.

Kaellenius não especificou como a produção seria afetada pela escassez. A montadora cortou horas de trabalho em julho em fábricas na Alemanha e na Hungria por causa da falta de fornecimento de chips. A Daimler não estava disponível para comentário em um primeiro momento.

A General Motors disse nesta quinta-feira que a escassez de chips e as restrições contra Covid-19 estavam atrasando a produção, com a empresa recorrendo a reparos e envio de veículos inacabados às concessionárias.

Ainda assim, Kaellenius afirmou que estava confiante de que a Daimler estava mais bem preparada do que antes da pandemia para os problemas com a cadeia de abastecimento. “Tornamos nosso negócio muito mais flexível e impermeável”, disse, acrescentando que os consumidores estavam acostumados a esperar por produtos muito procurados.

A Daimler estendeu contratos em seus serviços de leasing para aliviar as preocupações dos clientes esperando seus pedidos de novos carros, disse o CEO.

A Daimler não mexeu na sua projeção de margem de lucro para o ano em julho, após relatar ganhos melhores que o esperado no segundo trimestre. Como a General Motors, afirmou naquela época que estava preparando os veículos inacabados tanto quanto poderia para estar pronto para encaixar os chips quando eles chegassem.

Kaellenius evitou prever um fim para a escassez, pontuando que problemas de fornecimento, como os lockdowns na Malásia, eram impossíveis de serem previstos. “O que é importante é que existe a demanda por carros”, disse. “Em algum momento, o problema do chip será resolvido.”

A Daimler deve relatar seus ganhos no terceiro trimestre em 29 de outubro.

(Reportagem de Riham Alkousaa e Victoria Waldersee)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos