Mercado abrirá em 1 h 54 min

“Dahmer”: coordenadora de produção da série denuncia tratamento “horrível”

“Dahmer”: coordenadora de produção da série denuncia tratamento “horrível”
“Dahmer”: coordenadora de produção da série denuncia tratamento “horrível”

Kim Alsup, Coordenadora de Produção de “Dahmer: Um Canibal Americano”, viralizou ao revelar ter sofrido maus tratos durante a produção da série da Netflix.

As denúncias foram feitas por Alsup em sua conta no Twitter, no dia 18 de setembro, dois dias após a chegada da série na Netflix. A trabalhadora membro da equipe da série revelou que era uma de apenas duas mulheres negras no set, e afirmou que membros da equipe misturavam seus nomes.

Leia mais:

“Eles continuavam a me chamar com o nome dela. Nós duas tínhamos tranças, ela era de pele escura e [tinha cerca de 1,80 m de altura]. Eu tenho [cerca de 1,65 m]”, escreveu Alsup no Twitter. “Trabalhar nisso levou tudo o que eu tinha, pois fui tratada horrivelmente. Eu agora olho diferente para a liderança feminina negra também.” Dias depois da publicação, Alsup tornou sua conta no Twitter privada.

Posteriormente, a trabalhadora de “Dahmer” contou sua experiência em uma entrevista ao Los Angeles Times, em que explicou não ter conseguido assistir à série pois isto ativaria gatilhos nela.

“Sinto que vai trazer de volta muitas memórias de trabalhar nele. Não quero ter esses tipos de situações de Estresse Pós-Traumático”, disse Alsup. “O próprio trailer me deu Estresse Pós-Traumático, e é por isso que acabei escrevendo aquele tweet e não achei que alguém fosse ler.”

Além de ter denunciado os maus tratos, Alsup disse que a produção de “Dahmer” foi “exaustiva”, e adicionou que foi uma das “piores séries” em que já trabalho. “Eu estava sempre sendo chamada pelo nome de outra pessoa, a única outra garota negra que não se parecia em nada comigo, e aprendi os nomes de 300 figurantes”, explicou ela.

Alsup também revelou que a série não tinha nenhum coordenador de saúde mental disponível para o elenco, o que ela acredita ser um dos motivos para um ambiente de trabalho tão desfavorável.

A polêmica envolvendo Alsup não é a única em que a série da Netflix sobre o serial killer Jeffrey Dahmer se envolveu até aqui. Eric Perry, primo de Errol Lindsey, uma das vítimas do assassino, criticou a série publicamente por explorar eventos trágicos para os familiares das vítimas. Além disso, a irmã de Errol, que apareceu na série, também criticou a produção, e questionou a Netflix.

“Dahmer: Um Canibal Americano” está disponível na Netflix.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!