Mercado fechado
  • BOVESPA

    101.866,74
    -947,29 (-0,92%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.567,73
    -228,57 (-0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,83
    -3,12 (-4,46%)
     
  • OURO

    1.774,00
    -11,20 (-0,63%)
     
  • BTC-USD

    57.751,48
    -540,98 (-0,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.471,01
    +28,24 (+1,96%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.475,26
    -376,98 (-1,58%)
     
  • NIKKEI

    27.821,76
    -462,16 (-1,63%)
     
  • NASDAQ

    16.213,00
    -177,75 (-1,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3750
    +0,0458 (+0,72%)
     

Dados e IA voltados a vendas: veja como a Cortex seleciona profissionais de TI

·4 min de leitura

A startup fluminense Cortex é uma das veteranas brasileiras em inteligência de dados. Fundada em 2003 no Rio de Janeiro, ela se especializou em insights para marketing e vendas. E nos anos recentes conquistou alguns marcos. O maior deles ocorreu em 2020: um aporte de US$ 30 milhões (R$ 166 milhões, na cotação atual) dos fundos Softbank e Riverwood, sendo este o maior investimento em uma empresa de big data e inteligência artificial da América Latina.

Além disso, em fevereiro concluiu sua primeira aquisição: a ITB360, startup de São Paulo especializada em inteligência de vendas. Ela é dona de mais de 17 mil fontes de dados em 150 países, além de terem clientes poderosos como Microsoft, Oracle, SAP, Google, Amazon, Bayer, Randstad e Allianz.

Já a própria Cortex atendeu a grandes nomes também, como Unilever, Amazon, Gol, Lenovo, Globo, Visa e iFood. Pelo segundo ano consecutivo recebeu o certificado Great Place to Work (GPTW), que reconhece os melhores ambientes de trabalho em 106 países ao redor do mundo.

Em maio deste ano, abriu 50 vagas para trabalhar em casa ou nos escritórios de São Paulo e Rio de Janeiro. A maioria delas exigia requisitos como experiência em comercializar produtos de software como serviço (SaaS) e técnicas de vendas, além de conhecimento da área de negócios com a qual atuaria. Em novembro, mais 50 vagas foram abertas. De janeiro até agora, já foram contratadas mais de 140 pessoas. Hoje, querem preencher posições em designer de produto, engenheiro de software, executivo de contas e engenheiro de vendas, entre outras.

Elaine Melo, tech recruiter da Cortex (Imagem: Divulgação/Cortex)
Elaine Melo, tech recruiter da Cortex (Imagem: Divulgação/Cortex)

Para saber mais da cultura de recursos humanos da empresa, o Canaltech entrevistou Elaine Mello, tech recruiter da Cortex, que detalhou temas como seleção de candidatos, cultura da empresa, benefícios e mais.

Após ouvir funcionários no período de pandemia, a Cortex adotou a pedido deles o modelo remote first, que prioriza o home office mas não exclui visitas eventuais aos escritórios. Também iniciou na pandemia diversas ações de bem-estar, como o acesso gratuito ao Gympass, app de saúde que dá acesso a academias e terapia online; licença-maternidade e paternidade estendidas; licença adotante; auxílio-creche; apoio na estruturação das estações de trabalho remoto; e uma ajuda de custo mensal para ajudar os funcionários no trabalho em casa.

Há ainda um programa específico de folgas, com uma semana de pausa em janeiro, além de folgas de aniversário, para pais e mães e para usuários ativos no Gympass. Os benefícios servem também para reter os talentos. "Todas as iniciativas estão conectadas a um dos valores da empresa: enjoy the ride, que propõe focar no objetivo final, mas trilhar o caminho com diversão. Essa é uma forma de diminuir o estresse e deixar o ambiente de trabalho leve", diz Melo.

A seleção

A startup geralmente busca profissionais de tecnologia com experiência de big data e IA para solucionar desafios em marketing, vendas e comunicação. Alguns diferenciais são gostar de compartilhar conhecimento e saber trabalhar em equipe. Algumas das linguagens, plataformas e skills exigidos são Java, Python, Javascript, ETL, Kafka, Hadoop, Spark, Hive, AWS e testes automatizados.

O processo seletivo tem as seguintes etapas:

  • Phone screen: nesta primeira fase, a tech recruiter apresenta a Cortex, seus produtos e os desafios da vaga e checa a experiência técnica, valida a cultura e adianta as demais etapas do processo;

  • Entrevista star: aqui, o gestor da vaga conhece o(a) candidato(a), fala da equipe, desafios, tecnologias usadas, conhece a experiência profissional do profissional e tira suas dúvidas;

  • Entrevista técnica: o gestor e outras pessoas da equipe são apresentadas ao candidato, para todos explorarem a resolução de problemas e o conhecimento técnico dele, seja sobre um case ou em um system design (design de sistemas).

  • Entrevista de cultura: o RH e duas pessoas de outras áreas abrem um bate-papo descontraído para conhecer mais da pessoa e entender se ela tem fit cultural com a Cortex.

A recruiter se comunica constantemente com a equipe de tecnologia, e realizam reuniões semanais para abordar os processos seletivos e melhores práticas.

Melo não quis detalhar faixa salarial dos profissionais, mas diz que esse ponto "acompanha nossa trilha de carreira e segue as tendências dos principais players nacionais". O pacote de benefícios individuais inclui vale-alimentação, plano de saúde e odontológico, flexibilidade de horários e locações, além dos supracitados Gympass, auxílio-creche, auxílio home office durante a pandemia e licenças maternidade, paternidade e adotante estendidas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos