Mercado abrirá em 4 h 4 min
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,02
    -1,13 (-1,38%)
     
  • OURO

    1.652,30
    -17,70 (-1,06%)
     
  • BTC-USD

    19.348,79
    +606,02 (+3,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    441,53
    +12,75 (+2,97%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    6.887,81
    -117,58 (-1,68%)
     
  • HANG SENG

    17.165,87
    -85,01 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    26.422,05
    +248,07 (+0,95%)
     
  • NASDAQ

    11.408,25
    -147,50 (-1,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2060
    -0,0266 (-0,51%)
     

Dado Cavalcanti contesta pênalti marcado a favor do Inter

·1 min de leitura


O Bahia conheceu a sua primeira derrota no Campeonato Brasileiro. Em Pituaçu, o Tricolor recebeu o Internacional e foi superado por 1 a 0.

Após a partida, o tema abordado na coletiva do técnico Dado Cavalcanti foi a penalidade marcada a favor do Inter. No lance, o goleiro Matheus Teixeira teve contato com o volante Edenílson e o árbitro deu pênalti.

Na visão do treinador, o lance que determinou o revés do Tricolor não foi tão claro e classificou como ‘duvidoso’.

‘Revi o lance, particularmente não entendo como pênalti. A única coisa que faltou foi o Matheus Teixeira sair da frente. Ele faz o movimento para o lado, tira o corpo, tira as mãos, e o jogador tromba. Da próxima vez, ele vai ter que sair do meio para que o jogador passe, estender um tapete vermelho, talvez. Essa é minha opinião. Também estranhei o fato de o VAR não ter chamado o árbitro. Acho que foi muito duvidoso. Valeria uma revisão na cabine do VAR para decidir. Enfim, paciência’, afirmou.

Na próxima rodada, o Bahia tenta a sua recuperação no Campeonato Brasileiro diante do Ceará, na Arena Castelão.