Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.274,38
    -91,14 (-0,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Assédio, Twitter e Brasil: veja como foi a semana de Elon Musk

Da acusação de assédio a viagem ao Brasil; veja como foi a semana de Elon Musk
Da acusação de assédio a viagem ao Brasil; veja como foi a semana de Elon Musk
  • Elon Musk anunciou suspensão da compra do Twitter;

  • foi acusado de assédio sexual;

  • Viajou ao Brasil para se encontrar com Jair Bolsonaro.

Elon Musk, o homem mais rico do mundo, teve uma semana conturbada. Nos últimos sete dias, o bilionário anunciou suspensão da compra do Twitter, foi acusado de abafar um caso de assédio sexual que teria cometido e até viajou ao Brasil para se encontrar com Jair Bolsonaro.

Suspensão da compra do Twitter

Na última sexta-feira, dia 13, Elon Musk disse que o acordo de US$ 44 bilhões para a compra do Twitter está temporariamente suspenso, apontando “detalhes pendentes sobre spam e contas falsas”.

“O acordo do Twitter suspendeu temporariamente os detalhes pendentes que apoiam o cálculo de que contas falsas/spam de fato representam menos de 5% dos usuários”, disse Musk em um tweet.

As ações da empresa de mídia social caíram 20% nas chamadas negociações de pré-mercado. O Twitter havia estimado, no início deste mês, que contas falsas ou de spam representavam menos de 5% de seus usuários ativos diários monetizáveis durante o primeiro trimestre.

Acusação de abafar assédio sexual contra funcionária

A SpaceX, empresa aeroespacial fundada por Elon Musk, realizou o pagamento de US$ 250 mil, ou R$ 1,2 milhões, para uma comissária de bordo da empresa em um acordo extrajudicial que acusa o bilionário de assédio sexual. A informação veio à tona nesta quinta-feira (20).

De acordo com entrevistas e documentos obtidos pelo portal Business Insider, Musk teria exposto seu pênis ereto para ela, esfregando sua perna sem seu consentimento e lhe oferecido comprar um cavalo em troca de uma massagem erótica. O incidente teria ocorrido em 2016. Na época a comissária trabalhava como membro da tripulação de cabine em regime de contrato para a frota de jatos corporativos da SpaceX.

Conforme uma declaração assinada por uma amiga da atendente e outros documentos, como correspondências de e-mail e registros da empresa, após assumir o cargo, a comissária de bordo foi incentivada a se certificar como massagista para poder realizar massagens em Musk. Teria sido em uma dessas sessões na cabine particular de um Gulfstream G650ER de Musk que o assédio teria ocorrido.

Viagem ao Brasil

A viagem ao Brasil, até o momento, é o último capítulo dos 7 dias conturbados do homem mais rico do mundo. O encontro que ocorreu nesta sexta-feira (20) com Jair Bolsonaro, teve de tudo, desde medalha de honra concedida pelo ministro da Defesa, elogios embaraçosos do Presidente da República, até proposta para que o bilionário instalasse uma fábrica da Tesla na Zona Franca de Manaus.

Musk veio ao território nacional participar de uma reunião para discutir a conectividade e proteção da Amazônia com o governo brasileiro. Além de Jair Bolsonaro, o evento contou com a presença de ministros, entre eles, Fábio Faria, das Comunicações, e do vice-presidente Hamilton Mourão, além de empresários convidados, como André Esteves (BTG Pactual), Ricardo Faria (Granja Faria), (MRV e CNN) e José Félix (Claro).

Empolgado, Bolsonaro não poupou elogios ao homem mais rico do mundo. Em dado momento, o presidente o chamou de “mito da liberdade”.

“Esse ilustre visitante que nos honra. Estamos tendo um breve relato que o futuro é o presente. Cada vez mais a tecnologia se fará presente entre nós. O mais importante é algo imaterial: hoje em dia, poderíamos chamá-lo de mito da liberdade. É aquilo que nos fará falta pra qualquer coisa que podemos pensar para o futuro”, disse o presidente.

Se o motivo principal para vinda de Musk ao Brasil era fechar o acordo de fornecimento de conexão de internet para a Amazônia através de seus satélites, o governo tinha mais planos para visita. Isso porque, segundo o colunista Igor Gadelha, do site Metrópoles, a comitiva brasileira pretendia tratar da construção de uma fábrica da Tesla na Zona Franca de Manaus.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos