Mercado abrirá em 4 h 34 min

Dólar tem sessão volátil e juros futuros recuam com exterior e Copom no foco

Lucas Hirata

Investidores esperam decisão sobre juro básico brasileiro, que sai no fim do dia Em um dia de instabilidade, o dólar comercial oscila entre altas e quedas em relação ao real. Os agentes aguardam a decisão de política monetária do Banco Central (BC), hoje no fim da tarde. Com atenções voltadas tanto para o exterior quanto para o anúncio do BC, os juros futuros operam com oscilações contidas.

Por volta das 14h, o dólar comercial caía 0,21%, aos R$ 5,2257 Na máxima, registrou R$ 5,2712. A taxa do DI para janeiro de 2021 operava em queda, a 2,095% ante 2,10% no ajuste anterior, enquanto a do DI para janeiro de 2022 marcava 3,02% (3,08% no ajuste anterior). Entre os vencimentos mais longos, o DI para janeiro de 2025 tinha taxa de 5,70%, ante 5,77% no ajuste anterior, e do DI janeiro para 2027 marcava 6,66% (6,74% no ajuste anterior).

O principal evento na agenda local é o anúncio do Comitê de Política Monetária (Copom). Por isso, as oscilações do dólar e das taxas futuras devem ser direcionadas ao longo do dia pelas expectativas sobre o anúncio em si e, principalmente, a sinalização sobre os rumos da taxa básica de juros, a Selic.

A grande maioria dos analistas trabalha com cenário de queda de 0,75 ponto percentual da Selic, de 3% para 2,25%. A grande questão gira em torno do comunicado que acompanha o anúncio. Há dúvidas se o Copom manterá a narrativa construída desde maio que apontava um fim do ciclo de afrouxamento agora em junho. Para analistas ouvidos pelo Valor, o colegiado pode até indicar uma pausa no processo, mas não deve cravar um fim definitivo. Ou seja, deve manter uma porta aberta para agir no futuro caso seja necessário.

Roberto Moreyra/Agência O Globo